Carille diz que levará lições após primeira derrota do Corinthians no Brasileirão
Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

O Corinthians foi derrotado pelo Vitória por 1 a 0 neste sábado (19) na Arena Corinthians. Com a derrota, o Timão encerra a sequência invicta de 34 jogos, sendo 5 meses, sendo a primeira vez que o time paulista perde no Campeonato Brasileiro de 2017, mas ainda se mantém líder da competição.

"Não existe equipe imbatível, a gente sabia da proposta do jogo do Vitória, procuramos não desorganizar, tanto que o gol que eles fizeram nós estávamos todos no lugar, foi qualidade do adversário mesmo. Temos que nos sentir orgulhosos, foi isso que falei pros jogadores, por tudo que fizemos até agora. Foram 34 jogos, um turno inteiro, 19 partidas, a melhor campanha", declarou Fábio Carille.

O treinador ainda disse que levará lições da primeira derrota do time para as próximas atuações do elenco, que mesmo com grande posse de bola e finalizações, não conseguiu chegar ao gol de empate, sendo a falta de paciência, o provável causador disso.

"Quando olhar para esse jogo é entender que precisa ter mais paciência. Tentar o jogo pelos lados, mais pelos lados. A gente passou a centralizar muito, mas estava muito fechado. A gente chegou a pedir isso, de levar mais pelos lados. Acho que essa é a grande lição desse jogo", disse o técnico.

Sobre Arana e Balbuena, que saíram de campo visivelmente lesionados, surgiu a dúvida se o problema haviam sido as duas semanadas sem jogos do Corinthians após o fim do 1º turno, mas Carille negou a suposição. "Contra o Sport já haviam sentido, tanto que demoraram um pouco mais pra voltar pro campo, não foi pela parada, são situações que já haviam acontecido desde o último jogo", conta o treinador.

Na partida deste sábado também houve o retorno de Jadson após uma lesão na costela que o deixou de fora das últimas partidas. O jogador entrou no lugar do zagueiro Balbuena, que saiu sentindo a coxa, aos 31' do 2T. Carille não confirma presença do meia para a partida contra a Chapecoense.

"É muito cedo pra falar, ele veio para o jogo com apenas quatro trabalhos com bola depois de um mês praticamente, vamos ver como ele se sente, vamos esperar pra ver segunda-feira como ele está", declarou o técnico do Timão.

VAVEL Logo