De volta ao Mineirão: Grêmio quer manter série positiva no estádio para classificar à final
(Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

Para buscar a escrita de mais um capítulo rumo ao hexa, o Grêmio vai a Minas Gerais para enfrentar o Cruzeiro pela partida de volta da fase semifinal da Copa do Brasil 2017. A bola rola a partir das 21h45 desta quarta-feira (23), no estádio Mineirão. No jogo de ida, na Arena, o Grêmio venceu por 1 a 0 com gol de Lucas Barrios.

De volta ao Mineirão dois meses após fazer uma das melhores partidas do Campeonato Brasileiro 2017, o Grêmio volta a Belo Horizonte para decidir uma vaga a fase final da Copa do Brasil. Pelo primeiro turno do Campeonato Brasileiro deste ano, as duas equipes fizeram uma grande partida. O empate em 3 a 3 é considerado por muitos a melhor partida da liga nacional. Os gols de Thiago Neves, Rafael Sóbis e Robinho para a Raposa e Éverton, Michel e Ramiro, para o Tricolor.

O primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil deste ano ocorreu na última quarta-feira (16). Com um gol aos 45 minutos da primeira etapa, o Grêmio venceu o Cruzeiro na Arena, em Porto Alegre, e saiu na frente nesta partida de 180 minutos. O homem que deu a vitória e a vantagem ao tricolor, foi o centroavante Lucas Barrios.

No Mineirão, o Rei de Copas não teve o que temer

Porém, o clube gaúcho volta a Minas Gerais para mais uma vez decidir uma passagem a final. Assim como no ano passado (2016), Gaúchos e Mineiros se enfrentam nos jogos que antecipam a decisão. Na última oportunidade, quem garantiu a vaga foi o Grêmio e se sagrou campeão após passar por mais um clube de Minas, o Atlético-MG.

Há exatos nove meses e 27 dias, a Raposa e o Mosqueteiro duelavam pelo mesmo motivo deste presente, no Mineirão. Na ocasião, o 2 a 0 para o time porto-alegrense, sagrava o clube na decisão. Os gols que deram a vantagem foram marcados pelo atacante Luan e pelo meio-campista Douglas. Com a vasta vantagem, o jogo na Arena do Grêmio foi apenas uma partida a ser cumprida. Logo, os tricolores seguraram o estrelado e o 0 a 0 levou os gaúchos à final.

Com a classificação, o Mosqueteiro voltou à final da Copa do Brasil após 15 anos, para tentar mais um título nacional que não conquistava pelo mesmo período. Pela frente, mais um mineiro na grande decisão. Desta vez, o Atlético era a pedra no sapato dos gaúchos. De volta ao estádio Mineirão, o Grêmio não tomou conhecimento do Galo do técnico Marcelo Oliveira. Na partida da ida, placar de 3 a 1 para os gaúchos fora de casa. Com dois gols de Pedro Rocha, a equipe do sul saiu na frente.

O zagueiro Gabriel descontou para o alvinegro mineiro em cobrança de escanteio. Mas nos acréscimos da etapa final, o atacante cearense Everton ampliou para os tricolores, fornecendo grande vantagem ao jogo de volta.

Com uma mão na taça, a torcida do Grêmio já festejava em Porto Alegre. A segunda partida na casa gremista, foi só administrar, assim como diante do Cruzeiro. Em um jogo tenso, com clima de final, o 0 a 0 parecia que não iria sair do placar. Mas aos 43 minutos do segundo tempo, o equatoriano Miller Bolaños abriu o placar para o time da casa. A festa que já estava formada nas arquibancadas e em parte do Rio Grande do Sul, apenas aumentou. O grito de "é campeão" já estava na boca de todos os torcedores imortais, quando o compatriota de Bolaños, Cazares, empatou do meio do campo, nos acréscimos. Mas já era tarde. Com o apito final, a confirmação veio do árbitro de que o tricolor vencia mais uma Copa do Brasil após 15 anos. Assim, ganhou a alcunha de Rei de Copas, por ser o único clube pentacampeão do torneio nacional.

VAVEL Logo