Itair Machado no departamento de futebol do Cruzeiro racha aliança entre Gilvan e Wagner
Wagner e Itair nem começaram a trabalhar mas já agitaram os bastidores do Cruzeiro (Foto: Reprodução/Instagram Chapa União)

Wagner Pires de Sá nem assumiu ainda a presidência do Cruzeiro, mas já está criando polêmicas nos bastidores. Com a confirmação da saída de Bruno Vicintin, que após uma reunião com o presidente Gilvan de Pinho Tavares e o próximo mandatário, confirmou que não seguirá no clube, o novo presidente já definiu um nome para ser o “homem forte” do futebol da Raposa: Itair Machado.

Sumido dos holofotes do futebol há alguns anos, ele fez fama dirigindo o Ipatinga e agora voltou à cena na campanha de Wagner Pires entrando no departamento do futebol do clube a partir de janeiro de 2018. Em entrevista à Rádio Itatiaia, Itair disse que vem para o clube para somar.

“É importante para o clube ter um economista. E o Wagner confia em mim para trabalhar com o futebol. A torcida do Cruzeiro me conhece, sabe do meu período bom que tive no Ipatinga. Sabe que eu estou vindo pra somar! Eu não sou o dono da verdade, no período que fui presidente do Ipatinga, cometi muitos erros. Tive muitos acertos também, mas hoje, aos 45 anos me sinto maduro para assumir a função”, disse.

O ex-Ipatinga, Itair Machado, é um dos grandes aliados de Wagner Pires de Sá, presidente eleito do Cruzeiro
O ex-Ipatinga, Itair Machado, é um dos grandes aliados de Wagner Pires de Sá, presidente eleito do Cruzeiro (Foto: Reprodução/Instagram Chapa União)

Itair é ex-chefe de bingos na região do Vale do Aço, coleciona dezenas de processos trabalhistas que podem ser conferidos em diversos sites especializados na internet, incluindo uma ação em que um vencedor da raspadinha Azulzinha do Trenzinho, no ano de 2003, alegou que a organização não queria lhe pagar R$ 100 mil de direito, por ter encontrado todos os 15 números do jogo, em processo que envolveu até a Loteria do Estado de Minas Gerais, que denunciou o Ipatinga.

Em 2015, Itair Machado afirmou que não queria mais ser dirigente de clube algum, mas mudou de ideia agora porque quer continuar dando alegrias ao torcedor cruzeirense. “E eu voltei para o futebol para entrar nesse projeto, para dar alegria para o torcedor. E eles podem me cobrar daqui a seis meses, porquê como ex-presidente também, se eu não fizer um serviço bom, tem uma vantagem: não precisa ninguém me demitir por que eu mesmo me demito. Eu sei que futebol é resultado. E eu vim pra dar resultado para o clube!” afirmou.

Outras mudanças estão previstas nas cadeiras de comando do Cruzeiro. Tinga, gerente de futebol, deve seguir o mesmo caminho de Vicintin. Itair, no entanto, diz que conta com todos os profissionais que estão no clube.

“Uma das coisas que eu mais valorizei no futebol são tanto o diretor de futebol quanto o gerente de futebol. O gerente é aquele que gerencia crise, é aquele que gerencia o dia a dia dos atletas. E o Cruzeiro tem hoje um dos melhores do Brasil que é o Tinga. Então é importante pra nós a manutenção dele e dos outros profissionais que foram vitoriosos”, finalizou. 

VAVEL Logo