Volante Marcelo se põe à disposição para jogar no Botafogo e relembra jogo contra Seedorf
Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo

A segunda-feira (5) foi agitada no Botafogo. Antes do treinamento da equipe de Alberto Valentim, o volante Marcelo, que havia acertado com a equipe de General Severiano há alguns dias, foi apresentado oficialmente no Estádio Nilton Santos antes dos treinamentos do elenco principal. Vindo emprestado junto ao Maccabi Tel Aviv, de Israel, o atleta retorna ao Brasil após ficar dois anos no futebol europeu.

O volante de 23 anos declarou a gratidão pelos esforços da diretoria e da comissão técnica pela sua contratação. "Agradecer a diretoria por depositar confiança no meu trabalho. Fico feliz em vestir essa camisa tão maravilhosa e fazendo parte desse grupo. Ambiente bom para se trabalhar. O Valentim passou toda confiança para a gente", disse.

Marcelo é ‘conhecido’ do Botafogo. Em 2013, quando ainda jogava pelo Vitória, subiu das categorias de base para marcar Clarence Seedorf em uma partida entre Botafogo e o rubro-negro baiano. "Que responsabilidade, marcar o Seedorf. Tinha que entrar, estrear, fiz uma boa estreia naquele jogo. Nervosismo, mas aquele dia, com a ajuda dos meus companheiros consegui me adaptar bastante ao jogo. É um grande jogador, todos conhecem, foi muito difícil marcar ele, mas tentei. Vencemos aquele jogo, hoje graças a Deus estou aqui”, completou.

Entre 2013 e 2016, foi figurinha repetida nas escalações do Vitória, sendo titular na maioria do tempo a equipe durante esse período. Em Israel, porém, não conseguiu repetir o mesmo sucesso, não tendo sequência nem no Maccabi Tel Aviv nem no Bnei Yehuda. "Tive muita dificuldade com língua, clima, forma de trabalho, mas como pessoa aprendi muito. Agora espero fazer uma grande temporada em um grande clube. (O país é) Muito bom, cidade fantástica. Em termos de futebol, não é do mesmo nível do brasileiro, a adaptação para mim foi muito difícil. E estava muito frio, brasileiro sente frio. Mas aprendi muitas coisas, estou mais maduro”, afirmou.

Oficializado no último domingo (4), o volante ainda não possuía condições de estrear com a camisa do Botafogo. Apesar de estar regularizado, faltavam alguns documentos vindos de Israel para consolidar o registro do atleta. Nesta segunda-feira (5), a situação foi resolvida, o nome de Marcelo apareceu no BIRA, o boletim informativo da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FFERJ), o que possibilita a entrada do volante em campo.

Na terça-feira (6), o Botafogo enfrentará o Bangu, no Estádio Nilton Santos, pela 4ª rodada da Taça Rio. Sobre uma possível estreia, Marcelo se coloca à disposição de Alberto Valentim. "Estou bem, vinha treinando normalmente em Israel, questão mesmo de conhecer novos jogadores, a forma de jogar do Valentim. Se eu vou para o jogo ou não, isso é questão do professor. Por mim, estou pronto. Se fosse agora já poderia até jogar", bradou.

De praxe, Marcelo ainda falou sobre os objetivos do Botafogo, que não teve um bom começo de ano, mas, aos poucos, parece reencontrar um caminho positivo novamente. "Não só eu, mas nós jogadores, a comissão, é fazer excelente temporada. Não sei onde vamos chegar. Estou em um clube grande, o pensamento sempre tem que ser em disputa de títulos. Motivação não vai faltar para desempenhar um grande trabalho", finalizou.

VAVEL Logo