Fluminense derruba liminar de Gustavo Scarpa na Justiça
(Foto: Divulgação / Palmeiras)

O Fluminense conseguiu derrubar a liminar de Gustavo Scarpa na Justiça. Segundo apuração do site NETFLU, o clube conseguiu a vitória no Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro por 5 votos a 4. 

Sendo assim, o Fluminense pode exigir, a qualquer momento, o retorno do camisa 10. Jogador e o Palmeiras, atual time defendido por Scarpa, podem recorrer no Tribunal Superior do Trabalho. 

No início desse ano, Gustavo Scarpa conseguiu uma liminar que o liberava do vínculo com o Tricolor. Em seguida, o jogador foi contratado pelo Palmeiras. 

Até o momento, Scarpa atuou em oito partidas pelo Palmeiras e fez dois gols, ambos marcados na vitória sobre o Ituano, no dia 11 de março.

Clube divulgou nota oficial em seu site na noite desta quinta-feira (15): "O Fluminense obteve, nesta quinta-feira, a cassação da liminar em mandado de segurança concedida ao atleta Gustavo Scarpa no TRT do Rio de Janeiro. A decisão do colegiado reativa o vínculo do jogador com o clube. Com isso, o processo volta ao trâmite normal na 70ª Vara do TRT. O Fluminense reafirma que lutará até o fim pelos seus direitos."

Entenda o caso 

Em dezembro de 2017, Gustavo Scarpa entrou na Justiça contra o Fluminense, alegando atrasos de salário e pedindo a rescisão indireta do contrato com o clube. Na ocasião, o Tricolor devia um mês de CLT e quatro meses de direitos de imagem, além de férias e parcelas de 13º salários de 2016 e 2017. 

Sem saber ainda da petição, o clube quitou parte da dívida com o jogador. Entretanto, Scarpa não se reapresentou com o restante da equipe no dia 3 de janeiro de 2018. 

Dias depois, mais precisamente no dia 12 de janeiro, Gustavo Scarpa sofreu uma derrota nos tribunais: a juíza Dalva Macedo negou o pedido de rescisão do jogador. Porém, no dia seguinte, o atleta entrou com um mandado de segurança e conseguiu a liberação do clube. 

No dia 15 de janeiro o jogador foi anunciado pelo Palmeiras e, no dia 19, apresentado oficialmente, assinando um contrato de cinco anos com o clube. No mesmo dia, o Fluminense entrou com recurso para tentar cassar a liminar. 

VAVEL Logo