Após se recuperar de AVC, Marcelinho Paraíba volta a atuar: "Me sinto um menino"

Mesmo aos 42 anos, o meia-atacante Marcelinho Paraíba afirmou que ainda se sente jovem ao jogar futebol. Vale lembrar que o atual meia do Treze-PB com passagens por São Paulo, Grêmio, Hertha Berlim e Sport Recife ficou 24 dias ausente do futebol em decorrência de um AVC isquêmico e retornou no último domingo contra o Botafogo-PB, no Estádio Almeidão, em jogo válido pela ida da semifinal do Campeonato Paraibano 2018

 "Não penso em parar. Apesar de todos estarem dizendo que estou velho. Entro em campo e me sinto um menino para jogar, conseguindo correr. Eu vou indo e, enquanto estiver sendo útil, sendo importante para a equipe, vou continuar jogando. O pensamento é fazer um bom ano", afirmou o jogador.

Clinicamente falando, o meia acabou surpreendendo. Chegou a ficar dois dias internados e tinha uma previsão médica inicial para voltar aos trabalhos apenas em um mês, mesmo sem ter nenhuma sequela. 
"Alegria, né? Em momento nenhum pensei em parar. Lógico que tive um problema, mas não foi tão sério por não ter ficado com nenhuma sequela. Depois de todos os exames, o que eu esperava do médico era uma palavra boa para que pudesse continuar jogando. Graças a Deus, isso aconteceu. Só tenho que louvar o nome de Jesus por ter colocado a mão sobre mim e por isso estou aqui ainda jogando bola e fazendo o que gosto", disse Marcelinho.

Mesmo com o time perdendo por 2 a 1, o meia teve influência direta no gol do Treze ao entrar no segundo tempo e cobrar o escanteio que resultou no gol da equipe visitante. O meia ainda machucou o olho em dividida com Marcos Aurélio no último lance do jogo. "Estava tranquilo. Quando concentrei ontem, já comecei a focar no jogo e a pensar o que poderia fazer se entrasse em campo. Quando começou o jogo, fiquei torcendo pelos meus companheiros e sabia que a qualquer momento poderia ser chamado. Quando ele (Flávio Araújo, técnico do Treze) me chamou, sabia que tinha que dar o meu melhor e ajudar os meus companheiros por estar com o resultado inverso. Graças a Deus, participei do gol do empate, batendo o escanteio. Saio feliz pela minha partida, pelo meu retorno e triste pelo resultado. Com o que a gente fez no segundo tempo dava para ter saído, pelo menos, com um empate daqui. É levantar a cabeça e trabalhar durante a semana", concluiu o atleta.

A partida da volta, contra o Botafogo-PB, está marcada para o próximo domingo em Campina Grande e uma vitória simples garante a vaga do Galo na decisão do estadual. Ao elogiar a atuação de Marcelinho Paraíba, o técnico Flávio Araújo deu indícios de que o meia deve começar entre os titulares no jogo decisivo. "Ele já surpreendeu no segundo treino que fez, quando estava programado para participar de 30 minutos e esteve presente em 50. Isso garantiu a sua convocação para esse jogo. Tem agora mais esta semana toda para trabalhar e domingo estar melhor ainda", disse Flávio.

VAVEL Logo