Rodrigo Lindoso desabafa após classificação do Botafogo para final: "Taça Rio não valia nada"
Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo

Uma das peças-chave para o Botafogo ter derrotado o Flamengo nesta quarta-feira (28), no Maracanã, pela semifinal do Campeonato Carioca, foi o volante Rodrigo Lindoso. Assumindo a braçadeira de capitão, o camisa 5 foi importante para evitar diversos ataques da equipe rubro-negro, além de ter qualificado o passe do alvinegro: foi de seus pés que saiu o passe que gerou a assistência de Marcinho no gol de Luiz Fernando.

Em entrevista coletiva após a partida, o volante afirmou que o processo de reafirmação do Botafogo começou logo após a derrota diante do Fluminense. O alvinegro foi derrotado por 3 a 0, na final da Taça Rio, e, mesmo assim, conseguiu virar a chave com velocidade, garantindo uma boa atuação e uma vaga na decisão do estadual.

“A gente começou a construir no vestiário pós-derrota contra o Fluminense. Foi triste, a gente fez um bom jogo, o resultado não condiz, méritos também para o adversário, mas começou ali. Semana forte, o Alberto cobra bastante. A gente foi muito dedicado com a bola no pé, no segundo tempo perdemos um pouca a bola, levamos uma pressão, teve uma bola na trave, mas nada demais. Tivemos chances para matar o jogo”, disse.

Além disso, Lindoso completou, falando de um assunto um tanto quanto delicado: as repercussões sobre o Botafogo. Após a partida contra o Fluminense, muitas críticas foram dirigidas à equipe de Alberto Valentim, que conseguiu dar a volta por cima. Na parte mais impactante da entrevista, o volante afirmou que o resultado da Taça Rio não possuía nenhuma importância, já que, mesmo com a eliminação, o alvinegro se garantiu na final do estadual.

“Isso é para calar muita gente. As vezes falam muita bobagem do Botafogo, só porque a gente perdeu de 3 a 0 em uma final de segundo turno. Com todo respeito à Taça Rio, mas não valia nada. O campeonato começou hoje. Mesmo com a desvantagem, conseguimos reverter contra uma boa equipe do Flamengo. Hoje foi para os nossos familiares, quem nos apoia até o final e também para calar a boca de muita gente que fica comentando, tentando criar opinião e não resolve dentro de campo”, concluiu.

VAVEL Logo