Cruzeiro revive jogo decisivo no Mineiro com torneio sul-americano em sequência
Jogadores celestes terão confrontos decisivos nos próximos dias (Foto: Washington Alves/Light Press)

Assim como no início de 2017, o Cruzeiro terá, nos próximos dias, confrontos decisivos pelo Campeonato Mineiro – primeiro jogo da final contra o Atlético-MG - e por uma competição sul-americana – partida contra o Vasco, pela Libertadores. Se ano passado a Raposa amargou duas derrotas consecutivas em jogos decisivos ao perder o título do Estadual para o Galo e ser eliminada na Copa Sul-Americana para o Nacional (PAR), o trabalho é para que em 2018 a história seja diferente.

No ano passado, o time já comandado pelo técnico Mano Menezes, chegou à segunda partida da final do Mineiro, dependendo de uma vitória simples para ser campeão. Porém, o resultado não foi o esperado: vitória do Atlético por 2 a 1, no Independência. Com isso, o Cruzeiro, pelo terceiro ano consecutivo, ficou sem a taça do Estadual – título que não levanta desde 2014.

Três dias depois de perder o Mineiro para o maior rival, surgiu a possibilidade de redenção, em 10 de maio. A equipe estrelada enfrentou o modesto Nacional-PAR, podendo jogar pelo empate para se classificar à próxima fase da competição - tinha vencido o primeiro jogo no Mineirão, por 2 a 1. Mesmo com essa vantagem, o time perdeu no tempo normal por 2 a 1, e, nos pênaltis, por 3 a 2, sendo eliminado precocemente da competição internacional.

Com a derrota, o técnico Mano Menezes balançou no cargo, mas foi mantido e, ao final da temporada, levou o time ao pentacampeonato da Copa do Brasil.

História diferente em 2018?

O Cruzeiro vai viver uma história diferente neste início de temporada? Para o técnico Mano Menezes, esse é o objetivo da Raposa, que neste domingo (1º) vai enfrentar o Atlético, no Independência, às 16h, no jogo de ida da final do Mineiro. Logo em sequência, na quarta-feira (4), o Cruzeiro recebe o Vasco, no Mineirão, em partida válida pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.

Lanterna do grupo na competição internacional, o Cruzeiro precisa da vitória para não ver os rivais se distanciarem na classificação e começar a escrita de uma história diferente em relação a 2017.

"Nós chegamos [na final do Mineiro] no ano passado, não ganhamos e estamos aqui, no mesmo ponto, para escrever um final com uma história diferente. E isso vai depender muita da nossa competência, do que vamos construir nestes 180 minutos”, destacou Mano, ao ser perguntado sobre a final do Estadual contra o Atlético-MG.

VAVEL Logo