Ibañez, o nome da vez: zagueiro foi fundamental ao Fluminense no esquema 3-5-2, de Abel Braga
(Foto: Divulgação / Fluminense FC)

Ibañez, o nome da vez: zagueiro foi fundamental ao Fluminense no esquema 3-5-2, de Abel Braga

Juventude, força e inteligência fazem do jogador peça chave no Fluminense em ano turbulento

andrepuga
André Puga

Em um início de temporada repleto de dúvidas a única certeza que Abel Braga tem é o jovem zagueiro Roger Ibañez de 19 anos. Começou sua carreira no Grêmio Atlético Osoriense (GAO/RS), transferindo-se depois para o Players RS Futebol Clube (PRS). Com passagem pelo futebol sergipano, Ibañez, mesmo com pouca idade, adquiriu experiencia suficiente para ser contratado para a divisão de base do Fluminense em 2017. No mesmo ano, com o time principal passando por dificuldades ocasionadas, principalmente, por lesões o jogador foi convocado a integrar a equipe. Aos poucos foi ganhando espaço e ao término da temporada mostrou ser mais uma opção para o enxuto elenco do Tricolor.

Com o ano de 2018 conturbado já no inicio com diversas dispensas de jogadores titulares, Abel teve de inovar: construiu um novo time ao redor de uma proposta de jogo que alia consistência defensiva e transições rápidas para o ataque, em uma formação 3-5-2. Neste contexto, Roger, volante de origem, tornou-se imprescindível ao funcionamento do esquema proposto pelo técnico. Tanto por sua versatilidade em campo, podendo atuar de zagueiro ou volante, quanto por sua técnica e visão de jogo.

Atuando como zagueiro pela esquerda, o jogador destaca-se por seu toque refinado e auxilio na saída de bola, fazendo a equipe ganhar mais um homem no meio-campo. Com boa forma física e pouca idade, raramente é superado na corrida, tornando-se assim um dos melhores jogadores para fazer cobertura de marcação. Com um forte jogo aéreo, Ibañez compõe uma das principais jogadas do Fluminense, a bola parada.

O jovem jogador pode ser reposicionado em campo caso haja a necessidade, devido a sua polivalência. Como já ocorrido em 2017, quando Henrique atuou improvisado de volante, Roger pode cumprir o mesmo papel, porém com maestria pois é originário da posição.

Jogando no 3-5-2, de Abel Braga, Ibañez foi fundamental ao esquema tático do Fluminense. Isso porque, a equipe encontrava muitas dificuldades em saída de jogo. Mesmo sem tomar gols, o Fluminense tinha seu 'calcanhar de Aquiles', a construção de jogadas. Com Ibañez, o Tricolor Carioca ganhou poder ofensivo, com suas investidas pelo alto no ataque e com a boa saída com a bola nos pés. 

É um atleta que tem muito a crescer e contribuir com o time.

VAVEL Logo

Fluminense FC Notícias

há 4 dias
há 4 dias
há 4 dias
há 5 dias
há 6 dias
há 6 dias
há 7 dias
há 8 dias
há 8 dias
há 10 dias
há 10 dias