Desfalque na final do Carioca, Wellington planeja bom início no Campeonato Brasileiro

Volante conta o que espera do Campeonato Brasileiro e seu futuro no cruzmaltino

Desfalque na final do Carioca, Wellington planeja bom início no Campeonato Brasileiro
Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Depois de dois dias de folga após a grande final do Campeonato Carioca, o Vasco  se reapresentou  na manhã desta quarta-feira (11) no CT das Vargens, em Vargem Pequena para se prepara para o início de seu próximo desafio do ano: o Campeonato Brasileiro. 

A volta aos gramados nesta manhã foi dedica a atividades físicas e técnicas. No planejamento da comissão técnica, a primeira etapa desta atividade foi comandada pela preparação física do grupo na academia. Logo em seguida, foi a volta aos gramados pelo comando do treinador  Ricardo que promoveu uma serie de exercícios para os jogadores cruzmaltinos. O treino contou com todos atletas, além dos lesionados: o lateral Ramon, o zagueiro Breno e o atacante Kelvin.

Dentre os presentes no treinamento, estava o volante Wellington. Desfalque da última partida do grupo  pelo Cariocão, o jogador falou sobre o que espera para o futuro com Gigante pelo Brasileiro.

"Estando no Vasco, até no par ou ímpar é importante ganhar. Eu tenho esse pensamento. Quando você está num clube grande, precisa procurar vencer sempre. A superação do grupo, aquela coisa de acreditar até o final, é o que levamos do Carioca. Isso ficou evidente nos últimos jogos. A projeção para o Brasileiro é a melhor possível. Temos que estar sempre ganhando. O Brasileiro não aceita derrota ou empate. Tem que estar sempre somando três pontos para não ficar para trás e ter condições de brigar por coisas grandes", contou o atleta.

Cotado como um dos prováveis rebaixados em 2017, o time de São Januário demostrou garrar e conseguiu marcar presença em mais uma disputa da Copa Conmebol Libertadores e uma das melhores campanhas do segundo turno. A força da equipe do ano passado é vista com exemplo a seguir pelo elenco atual. Wellington enfatizou que o grupo tem totais condições de repetir o feito passado.

"A campanha do ano passado serve de motivação sim. Ela mostra que nada é impossível. Por mais que as pessoas tenham opinião contrária ou não acreditem no seu potencial, no potencial do seu grupo, você pode entrar dentro de campo e fazer a diferença. Lá será sempre 11 contra 11 e você é capaz de fazer. O trabalho é digno e o que fizemos ano passado foi um feito. O Brasil todo, praticamente, colocou o Vasco como rebaixado e acabamos chegando na Libertadores", argumentou o volante.

 A equipe vascaína entra em campo neste domingo (15) contra o Atlético Mineiro em São Januário em jogo válido pela primeira partida do Campeonato Brasileiro, às 16h (de Brasília).