Guia VAVEL do Brasileirão Série B 2018: CRB

Após vice-campeonato alagoano, a equipe Alvirrubra tem um elenco forte e pretende brigar pelo acesso à Série A do brasileiro, após 34 anos de sua ultima participação

Guia VAVEL do Brasileirão Série B 2018: CRB
CRB: Boa fase da equipe promete um ano de briga por acesso

Clube de Regatas Brasil, mais conhecido como CRB é um dos clubes mais tradicionais de Alagoas, e teve sua bela história iniciada no bairro de Pajuçara, um dos cartões postais da de Maceió. Fundado no início de 1911, foi nomeado primeiramente por Clube Alagoano de Regatas, e o futebol iniciou no clube seis anos após a fundação.

Campanha em 2017

Para o CRB, a temporada de 2017 não começou como era esperado. Eliminado precocemente da Copa do Brasil, na primeira fase para o time piauiense Altos-PI, por 2 a 0, o clube iniciou também uma campanha na Copa do Nordeste, com duas vitórias e dois empates, nas quatro primeiras rodadas. Para uma possível classificação, a equipe alagoana precisaria apenas de uma vitória, e tinha pela frente o conterrâneo CSA e o Itabaiana-SE, no Estádio Rei Pelé. Mesmo com grande vantagem e favoritismo, o Galo decepcionou e não se classificou. Perdeu o jogo para o azulão e empatou com os sergipanos.

Apesar das desagradáveis eliminações de competições importantes, os alagoanos conquistaram o estadual em cima do arquirrival e garantiram o tricampeonato. Durante todo o campeonato, os alvirrubros mostraram superioridade, obtendo a melhor campanha e bateram o Alvi-celeste nos dois jogos.

No Campeonato Brasileiro da Série B, apesar de ter mantido uma sequência de jogos em que saiu vitorioso, e subir na tabela nas primeiras rodadas, a equipe de Maceió, lutou contra o rebaixamento para a Série C, junto a Guarani e Goiás. Tendo aproveitamento de 39% no torneio, o Clube Regatas somou 12 vitórias, 9 empates e 17 derrotas e saldo de gol negativo de -15, fazendo 35 gols, nove deles do artilheiro da equipe, Neto Baiano.

CRB terminou a Série B na 15ª Colocação com 45 pontos conquistados. Jogadores da equipe que foram destaque na temporada estão: Danilo Pires, Neto Baiano, Maílson e Edson Ratinho.

Contratações

Querendo melhorar o desempenho da equipe na temporada 2018, o presidente do Galo, Marcos Barbosa, já em dezembro de 2017, anunciava os nomes que iriam compor o elenco do time. Ao total foram 15 novos contratados e duas renovações. Marcos apesar de concorrência no mercado da bola para contratação, quis um elenco forte já para o início do ano.

Para o elenco 2018, o atacante Neto baiano e Erick Salles tiveram seus contratos renovados e as caras novas foram:

Goleiros João Carlos e Edson;

Laterais: Manoel e Ayrton;

Zagueiros: Everton Senna e Anderson Conceição;

Volantes: Márcio passos, Serginho e Juliano;

Meio Campos: Leilson, Rafael Bastos e Claudinei;

Atacantes: Juninho Potiguar, Ruan, Marcão.

Destaque

Dando destaque ao Centroavante Neto Baiano, que é considerado peça fundamental na equipe. O artilheiro é destaque do time e decisivo nas conquistas do Bi e Tricampeonato Alagoano, que após renovação continua a escrever sua história no clube, somando mais de 100 jogos com a camisa do Galo.

Desempenho em 2018

A equipe alvirrubra teve um aproveitamento de 79,2% no estadual, somando 6 vitórias, um empate e uma derrota, ficando na 1ª colocação para disputar as semifinais. Na final, porém, perdeu para o rival CSA.

Já na Copa do Brasil, pela primeira vez em sua história, a equipe se classificou para a terceira fase do torneio, sendo eliminado pelo São Paulo, após passar por União Rondonópolis-MS e Novo Hamburgo-RS. Na Copa do Nordeste, se classificou para as quartas de finais em 2º lugar do Grupo A, com três vitórias, dois empates e uma derrota.

Contratações

Visando o Brasileiro Série B e a fase eliminatória do Nordestão, a contratação dos laterais Lucas Siqueira, vindo do Novorizontino/SP e Diogo Matheus, chegando do Ferroviária/SP, o meio-campo Tinga, do Santo André/SP, e o atacante Diego Rosa, do São Caetano/SP, é fundamental para manutenção do trabalho exercido nesse começo de ano. 

O que esperar?

Diante da boa apresentação da equipe nesta metade do primeiro semestre, e com um elenco consolidado e entrosado, o CRB mostra que está chegando para se manter na Série B. Já no Nordestão, o Galo tem pela frente a equipe do Ceará/CE, que vem de boa campanha no torneio e tem o jovem artilheiro do Brasil, Arthur no seu ataque. Se o time alagoano continuar com o bom futebol tático, a eficiência defensiva e o faro de gol do artilheiro Neto Baiano, o time vai brigar por altas posições na tabela, e caso passe pela equipe do Vozão, pode se candidatar ao título do regional, pela campanha impecável que vem desempenhando no comando de Mazola. 

Ponto forte x ponto fraco

Com grande parte do elenco, sendo remanescente do ano passado, os índices do primeiro semestre são de revigorar qualquer torcedor. A defesa da equipe apresentou uma consistência no campeonato alagoano, sofrendo apenas cinco gols, em 11 partidas disputadas. Uma média de 0,45 gol sofrido por jogo. Todos os Gols vieram de dentro da área do Galo, dois cruzamentos da direita e dois cruzamentos da esquerda e apenas um de bola parada.

A equipe alvirrubra se porta muito bem taticamente e são fortes defensivamente. Já o ataque conta com Neto Baiano, que é artilheiro da equipe e que anda fazendo um bom trabalho na área defensiva dos adversários.

Apesar de bom desempenho tático e uma defesa pouco vazada nesses três primeiros meses, a grande preocupação é o desgaste físico de alguns jogadores importantes, que andam parando no departamento médico, e a recomposição só é feita com novas contratações, que precisam de tempo para o entrosamento.

Técnico: Mazola Júnior

Hoje em sua segunda passagem pelo clube alagoano, o técnico Mazola Junior, carrega em seu histórico um título pela equipe. O comandante chegou no CRB, no dia 8 de junho de 2015, onde teve a missão de reger o Galo, no Campeonato da Série B. No ano seguinte, foi campeão do estadual e atualmente é o treinador com mais tempo no comando da equipe sob a gestão do presidente Barbosa. Em novembro de 2016, Mazola, anunciou que não continuaria na equipe para a próxima temporada.

Na primeira vez no comando do Galo da Pajuçara, Mazola chefiou a equipe em 102 partidas, com 47 vitórias, 19 empates e 36 derrotas. Em 2017, quase um ano depois de sua saída, o seu retorno era anunciado, após saída do técnico Dado Cavalcanti. Assumiu a responsabilidade de tirar o clube do risco de rebaixamento. Na época, o Galo da Pajuçara assumia a 13ª colocação da Série B, com diferença de sete pontos para o último colocado da zona da degola.

Livrando a equipe da Série C, o técnico continuou para a temporada 2018, e comanda o time para mais um título estadual da sua vasta história, e busca um acesso para a primeira divisão do Brasileiro no ano de 2019.