Guia VAVEL do Brasileirão 2018: Atlético-PR

Vivendo ótima fase, Furacão espera conseguir boa campanha nesta temporada

Guia VAVEL do Brasileirão 2018: Atlético-PR
Arte: Rodrigo Rodrigues / Vavel Brasil

O Atlético-PR vive excelente momento nessa temporada: Campeão Paranaense 2018 e detentor da vantagem de um gol para o segundo jogo das oitavas de final da Copa do Brasil, contra o São Paulo. Esses feitos representam, até o momento, que o planejamento feito pela diretoria rubro-negro deu certo. 

Tiago Nunes, que foi selecionado para comandar a equipe de aspirantes no estadual, além de conquistar o caneco em cima do maior rival Coritiba, comandou a equipe em grande campanha com 9 vitórias, 5 empates e somente uma derrota; Fernando Diniz, que é o técnico efetivo do clube, levou o Furacão às oitavas de final da Copa com a eliminação de Caxias-RS, Tubarão-SC e Ceará; agora o clube vai ao Morumbi enfrentar o São Paulo no dia 19 de abril para decidir a vaga após ter vencido o primeiro confronto por 2 a 1, em casa.

No Campeonato Brasileiro, o Atlético estreará no dia 15 de abril, contra a Chapecoense, às 19h, na Arena da Baixada. Porém, antes de fazer seu primeiro jogo no Brasileirão 2018, o Furacão tem um compromisso no dia 12 de abril pela primeira rodada da Copa Sul-Americana contra o Newell's Old Boys, às 19h15, na Arena. 

Contratações 

Foto: Miguel Locatelli / Site Oficial CAP
Foto: Miguel Locatelli / Site Oficial CAP

O mercado de negociações foi bastante movimentado para o Furacão na transição do Campeonato Brasileiro 2017 até a metade do Estadual desse ano. A equipe teve grandes perdas como o ex-goleiro Wéverton que foi ao Palmeiras, o volante Otávio que foi ao Bordeaux, da França e Marcos Guilherme - formado na base do clube - que transferiu-se para o São Paulo. Além desses nomes, outros jogadores deixaram o CT do Caju como: Marcelo Cirino, Eduardo da Silva, Carlos Alberto, Sidcley etc.

Com muitas saídas, a diretoria atleticana buscou nomes de reposição e para adequação ao estilo que Fernando Diniz - treinador da equipe - gosta de habilitar seu time. Nomes como: Marcinho, Bergson, Emerson Silva, Pierre e Thiago Carleto foram contratados; João Pedro(que estava no Paraná), Léo Pereira(Orlando City), Yago(Juventude), Giovanny (também no Paraná), Camacho(Corinthians), Marcinho(São Bernardo), Felipe Alves(Audax-SP), Raphael Veiga(Palmeiras), Diego Ferreira(Chiapas-MEX) formam a lista dos jogadores contratados por empréstimo. 

Campanha na temporada 2017

Foto: Marco Oliveira / Site Oficial CAP
Foto: Marco Oliveira / Site Oficial CAP

A temporada passada não foi nem um pouco agradável para os torcedores do Furacão. O clube não conquistou nenhuma taça e teve campanhas fracassadas nas principais competições. No estadual, o rubro-negro foi à final contra o Coritiba e perdeu no somatório dos confrontos por 3 a 0; a derrota ampliou a vantagem do arquirrival em finais de Estadual e incomodou a torcida que sonhava com o bicampeonato, após conquistar o Paranaense de 2016.

Na Copa do Brasil, a equipe entrou somente a partir das oitavas de final da competição pela classificação que tinha ocupado no Brasileirão 2017. Nas oitavas, o Atlético eliminou o Santa Cruz com empate por 0 a 0 no Arruda e vitória por 2 a 0 na Arena. Após classificar-se às quartas de final, o rubro-negro pegou o embalado Grêmio de Renato Gaúcho nessa fase e foi eliminado de forma humilhante. No primeiro confronto, no Rio Grande do Sul, a equipe paranaense foi atropelada por 4 a 0; no jogo de volta, a torcida até acreditou em uma reação da equipe após dois gols, mas saiu derrotada por 3 a 2. 

Após terminar o Campeonato Brasileiro de 2016 em 5º lugar, o Atlético conseguiu a vaga na pré-libertadores. Para classificar-se às fases de grupos da competição, a equipe rubro-negro precisava vencer o Millionarios e Deportivo Capiatá, e conseguiu os feitos. Contra o primeiro, classificação suada em Bogotá nos pênaltis(4 a 2) após dois resultados iguais; contra o segundo, classificação dramática também fora de casa. Após empatar por 3 a 3 na Arena, venceu por 1 a 0, no Paraguai, e classificou-se para o Grupo 4(San Lorenzo, Flamengo e Universidad Católica) da Libertadores. Na fase de grupos, a equipe avançou de forma heroica - em segundo colocado e com dez pontos - mas perdeu para o Santos com placar agregado de 4 a 2 e deu adeus à competição nas oitavas de final.

Com duas eliminações somadas no ano e um vice-campeonato, a torcida atleticana não compareceu frequentemente em bom número para o Brasileirão 2017. Na competição, a equipe viveu momentos de altos e baixos; sonho em alcançar o G7 para classificar-se à pré-Libertadores e possível briga pelo descenso. Porém, na reta final do campeonato a equipe só tinha em mente a busca pelo grupo que disputaria a competição mais importante da América. A derrota para a Ponte Preta, na 35º rodada, dificultou os planos da equipe parananense, que venceu dois dos últimos três jogos e terminou em 11º lugar com 51 pontos. 

Destaque 

Foto: Miguel Locatelli / Site Oficial CAP
Foto: Miguel Locatelli / Site Oficial CAP

Após retornar para o CT do Caju em 2017, o atacante Ederson fez uma temporada apática e não chegou perto de atuar com a camisa rubro-negra como em 2013, quando foi artilheiro do Campeonato Brasileiro no ano e contribuiu para a equipe conquistar o vice-campeonato da Copa do Brasil. 

Porém, na temporada atual, o experiente atacante atleticano teve desempenho excelente no Campeonato Paranaense 2018. Além de marcar em jogos importantes, como na vitória contra o Coritiba por 1 a 0 no primeiro turno e no segundo jogo da final, o camisa 91 sagrou-se artilheiro isolado da competição com nove gols. 

Escalação

Fique de olho

Foto: Miguel Locatelli / Site Oficial CAP
Foto: Miguel Locatelli / Site Oficial CAP

Formado na base do clube, o menino João Pedro foi um dos jogadores mais importantes na conquista do Campeonato Paranaense nessa temporada. Após atuar pelo Paraná ano passado e ajudar o clube na volta à elite do futebol brasileiro, o camisa 10 da equipe de aspirantes de Tiago Nunes, chamou atenção pela sua técnica e capacidade de criação. 

O atleta de 21 anos pode ser uma das opções dos aspirantes a ser escolhida por Fernando Diniz  para integrar o time principal. O meia pode disputar vaga com Raphael Veiga, Nikão, Guilherme, Felipe Gedoz e comanhia na Copa do Brasil, Sul-Americana e Brasileirão.

Técnico

Uma das aquisições do Atlético que chamou a atenção foi a contratação de Fernando Diniz. O treinador foi ex-jogador e atuou em clubes como: Guarani, Corinthians, Fluminense, Juventude etc.

Como treinador, começou em 2009 no Votoraty, onde conquistou o Campeonato Paulista A3 e a Copa Paulista. Posteriormente comandou equipes como: Paulista, Botafogo-SP, Atlético Sorocaba, Guaratinguetá e Paraná, respectivamente.

O atual técnico do Furacão ganhou destaque em 2016, quando comandou o Grêmio Osasco Audax no Campeonato Paulista do ano e conquistou o vice-campeonato, com vitórias em cima do Palmeiras, Corinthians treinado por Tite e São Paulo. 

Diniz é considerado um técnico diferenciado por ser adepto a uma maneira de jogar pouco vista no futebol brasileiro. Suas equipes são ofensivas, trabalham bastante a bola, utilizam frequentemente a participação do goleiro na saída, marcam alto e jogam com compactação.

Expectativa para a temporada

Foto: Miguel Locatelli / Site Oficial CAP
Foto: Miguel Locatelli / Site Oficial CAP

O time principal do Atlético-PR somente atuou cinco vezes na temporada; foram três vitórias e dois empates. A equipe ainda está em construção, mas já é possível notar mudanças e adaptação ao estilo do seu treinador. Porém, ainda há pontos a serem corrigidos. A equipe tomou quatro gols na segunda fase da Copa do Brasil, contra o Tubarão e aparentou ter dificuldades nas bolas aéreas. 

Apesar de ter bastante posse de bola nos confrontos - que é uma característica dos times de Diniz - o Rubro-Negro apresentou dificuldades para transformar a posse em chances de gol. A saída no campo defensivo também não está ao nível do melhor trabalho do treinador na carreira, mas obviamente a melhoria dessas funções necessitam tempo para serem impostas.