Em sua primeira derrota em casa na temporada, Mano reconhece superioridade do Grêmio

Treinador afirmou que sua equipe foi dominada e quando teve oportunidades na partida foi desorganizada

Em sua primeira derrota em casa na temporada, Mano reconhece superioridade do Grêmio
Mano Menezes esteve agitado em sua área técnica durante a derrota na abertura do Brasileirão (Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)

A invencibilidade do Cruzeiro no Mineirão caiu já na primeira rodada do Campeonato Brasileiro. A Raposa recebeu o Grêmio, neste sábado (14), e saiu derrotada por 1 a 0. O time, que durante a primeira parte do duelo, chegou a ter menos 30% de posse de bola, teve dificuldades diante do campeão gaúcho. E o treinador da equipe, Mano Menezes, também viu assim.

Em sua coletiva, o comandante afirmou que o adversário foi superior ao Cruzeiro, mesmo no Mineirão. “Enfrentamos o campeão da Libertadores. Um time que vem jogando futebol de alta qualidade nos últimos três anos, e impôs as dificuldades. Demoramos muito a pegar a bola, talvez em função do desgaste de correr atrás para tocá-la. O grêmio teve o controle do jogo”, afirmou.

Mano, que mexeu no time para a segunda etapa, destacou que houve uma melhora de seus comandados na etapa final, mas disse que a produção do time foi abaixo do esperado. 

“No segundo tempo, a gente diminuiu um pouco a diferença, fizemos a alteração do Sassá para definir mais a equipe, mas mesmo assim sofremos no meio-campo, tomamos o gol da maneira que não era para tomar e deu uma condição para o adversário administrar", analisou o treinador.

Mano quebrou a cabeça para tentar fazer o Cruzeiro melhorar no jogo, mas não conseguiu vencer na estreia (Foto: Agência i7/Mineirão)
Mano quebrou a cabeça para tentar fazer o Cruzeiro melhorar no jogo, mas não conseguiu vencer na estreia (Foto: Agência i7/Mineirão)

O Cruzeiro ficou com um jogador à mais da metade para o final do jogo. Isso porque Kannemman foi expulso após entrada forte em Arrascaeta. Mas, de acordo com o técnico, o time não soube aproveitar que estava em maioria.

"Com a expulsão do Kannemann, a gente foi sufocar, mas não foi organizado, uma pressão no abafa para empatar, até criamos e não fizemos e por isso saímos derrotados na primeira partida do Brasileiro”, disse.

Fechando a coletiva, Mano fez um balanço da estreia de sua equipe, dizendo que seu time não encontrou uma solução para o que o jogo propunha.

“Faltou uma série de coisas. Quando você é dominado da forma que foi, faltou uma série de coisas. Faltou posicionamento, faltou força, faltou vigor, porque às vezes você não consegue de um jeito você tem que tentar de outro jeito, faltou parar o jogo, porque você tem que ter outros mecanismos que não são os ideais, tem que encontrar um tipo de solução que a gente não encontrou”, finalizou.