Em maratona de jogos, Rodinei rejeita descanso no Flamengo: "Odeio ser poupado"

Última vez em que lateral foi poupado se deu na eliminação do Campeonato Carioca, há cerca de três meses; pela frente, Flamengo terá compromissos contra Paraná e Palmeiras antes da pausa para Copa do Mundo

"Super Rodinei". Assim se define o lateral-direito do Flamengo, marcado pela sua força física nos jogos e irreverência fora dele. Xodó da torcida, o camisa 2 tem se destacado neste ano não só pelas boas atuações, mas também pela quantidade de partidas disputadas. Em meio a cheio calendário como de nosso país, a equipe rubro-negra tem entrado em campo por cerca de quatro em quatro dias, e Rodinei, que participou de grande parte deles, não quer saber de ser poupado.

É comum para um jogador de futebol não querer descanso dos jogos, ainda mais que Rodinei sofreu forte concorrência de Pará em grande parte de sua passagem pelo Flamengo e já chegou até a frequentar o banco de reservas. Porém o natural de Tatuí aparenta estar longe de perder posição, já que seu reserva está machucado e o jogador vive bom momento na temporada.

A reação fica ainda mais peculiar ao observar a quantidade de jogos disputada pelo lateral. A última vez em que Rodinei não foi visto na equipe aconteceu no dia 28/3, quando o Flamengo foi eliminado do Campeonato Carioca para o Botafogo, em partida que desencadiou em diversas mudanças no clube. Desde então, o camisa 2 participou de todas as 16 vezes em que o Fla esteve em campo, disputadas em 71 dias, dando média de uma partida em cada quatro dias.

Os confrontos foram disputados por diferentes competições, sendo Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores. Até na partida em que grande parte dos jogadores foi poupada, Rodinei esteve presente, quando atuou na função de ponta-direita, contra a Chapecoense, fora de casa.

Ao comentar o número de jogos executados, o lateral rubro-negro rechaçou o pensamento sobre ser poupado dos mesmos e já se mostrou alerta para o próximo compromisso da equipe: 

"Odeio ser poupado, gosto sempre de jogar, lógico que todos os pendurados não querem ser poupados, mas tem de ter um cuidado na hora de disputar bola. O importante é pensar somente no Paraná e conseguir os três pontos", afirmou o camisa 2.

Na entrevista coletiva desta sexta-feira (8), Rodinei também comentou sobre a vitória no Fla-Flu, no dia anterior. Na partida não faltaram polêmicas, principalmente sobre os dribles exercidos por Paquetá e Vinicius Jr, que foram interpretados como provocação e falta de respeito pelos jogadores e técnico do Fluminense. Por sua vez, o companheiro dos jovens jogadores discordou da interpretação do outro lado e fez elogios às promessas rubro-negras:

"Longe de falta de respeito. Nosso time vem conquistando, jogando para frente, claro que Paquetá e Vinícius desequilibram, podem irritar o adversário, temos jogadores que intimidam, esses dois têm a qualidade, eles vêm mostrando isso e nos ajudando" - disse.

Ainda sobre o jogo, Rodinei fez questão de destacar o papel de transição dos novos talentos para o elenco profissional feito pelo Rubro-Negro. Ao fim do clássico, a equipe de Mauricio Barbieri tinha presente seis nomes da base do clube: Léo Duarte, Thuler, Jean Lucas, Paquetá, Vinicius Jr e Felipe Vizeu. Além deles, o lateral se mostrou atento à concorrência e destacou um jovem nome da posição, que deve ser visto em breve na lateral-direita flamenguista:

"Ver seis jogadores da base, do Ninho, no time titular, é muito importante. É gratificante. Na base na lateral tem o Klebinho, sou fã dele, aqui é assim, tem de mostrar qualidade, continuar trabalhando, mas os moleques estão muito bem mesmo", afirmou Rodinei.

Outros pontos da coletiva:

Favoritismo contra o Paraná

Favoritismo no Brasileiro não existe, cada rodada um time surpreendendo outro, o Paraná vem de duas vitórias, certeza que vão colocar muita dificuldade. Vão vir mais fechados e isso vai criar muita dificuldade para a gente conseguir mais uma vitória.

Desfalque de Paquetá 

O Paquetá vai fazer muita falta, é um dos destaques. Como o Diego fez. Mas temos bom elenco. O importante é todos saberem que têm de entrar na mesma pegada. Eu sei que vão dar conta do recado. O Paquetá realmente vai fazer falta, mas tem a volta do Diego.

Importancia de jogos pré-Copa

A gente sabe que Brasileiro cada jogo é uma final. Mas sabia que terminar antes da Copa do Mundo como líder seria muito bom. Essa gordura é muito importante, vai ajudar a voltar com confiança depois dessa parada.

O próximo compromisso de Rodinei e do Flamengo será neste domingo, contra o Paraná, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Líder da competição, o Rubro-Negro recebe o vice-lanterna do torneio, no Maracanã, às 19h.