Assediado por clubes europeus, Pedrinho garante permanência no Corinthians: "Quero fazer história"

Atacante de 20 anos foi especulado no PSG e procurado pelo Ajax, contudo, o atleta não demonstra desejo de deixar o Corinthians

Assediado por clubes europeus, Pedrinho garante permanência no Corinthians: "Quero fazer história"
Pedrinho vem se destacando com a Camisa alvinegra (Foto: Divulgação/Corinthians)

Às vésperas do confronto contra o Atlético-PR, o atacante Pedrinho do Corinthians falou com a imprensa no final da tarde desta sexta-feira (3), após o treinamento no CT Joaquim Grava.

De pronto momento, o jogador foi questionado sobre a possível saída. Nesta semana, o jornal francês L'Équipe, noticiou que o Paris Saint Germain estaria interessado no jovem e com dinheiro para pagar sua multa de € 50 milhões (R$ 225 milhões). Além do PSG, o Ajax foi outro clube que procurou a diretoria alvinegra nesta janela de transferências, tendo o pedido negado para abrir conversas. Sabendo dos rumores, o atleta tratou de reiterar seu futuro no Corinthians e que não pensa em sair.

"A gente vê essas notícias, mas falo pro meu empresário não me contar nada. Quero continuar, ficar aqui, construir minha história e recompensar o carinho que a torcida tem por mim. São apenas sondagens, minha cabeça está no Corinthians, quero fazer história aqui. Eu tento me manter tranquilo, minha cabeça está no Corinthians, isso (notícias de interesse de clubes do exterior) não entra na minha cabeça, não me abala. As pessoas mandam mensagem, mas falo que quero fazer história no Corinthians", ressaltou.

O atacante tem contrato com o Corinthians até 31 de dezembro de 2020 e tem 70% de seus direitos econômicos ligados ao Timão. Em uma eventual venda o clube ficaria com € 35 milhões, aproximadamente R$ 150 milhões na cotação atual e os outros 30% ficariam com os empresários do atleta.

Ainda falando sobre seu futuro, Pedrinho deixou incerto sua permanência no clube para os próximos anos, mas se mostrou com o objetivo de marcar seu nome da história do Timão.

 "Não posso dar tempo (de permanência no clube), pois não sei exatamente. Sempre falei que quero construir minha história, fazer gols, conquistar títulos e recompensar o carinho que a torcida tem por mim. Fico feliz por meu futebol estar sendo valorizado, mas isso não entra na minha cabeça",finalizou.