Retrospectiva VAVEL: Corinthians, o pior ano do século
(Arte: Rodrigo Rodrigues/VAVEL)

Retrospectiva VAVEL: Corinthians, o pior ano do século

Apesar do título Paulista no inicio do ano, o Corinthians deixou muito a desejar e acabou fazendo a pior temporada do século

sandro
Sandro Vieira

O ano chegou ao fim e o torcedor do Corinthians agradece. A temporada de 2018 foi a pior do século em número de derrotas. Foram 77 jogos com 31 vitórias, 18 empates e 28 derrotas - superando até mesmo 2007, ano que o clube amargou o rebaixamento no Brasileirão. Debandada de atletas, troca de técnicos e impaciência da torcida marcaram negativamente o ano alvinegro. 

A bem da verdade, não foram só desilusões que viveram os torcedores do Corinthians. No Campeonato Paulista, o Timão garantiu o bicampeonato em pleno Allianz Parque, depois de vencer o Verdão nos pênaltis ainda com Fábio Carille no comando da equipe. 

Melhor momento na temporada

Sem dúvidas, a melhor fase do Corinthians em 2018, foi no primeiro semestre que antecedeu a Copa do Mundo. Fábio Carille e comissão técnica davam sequência ao trabalho que terminou com o hepta campeonato brasileiro na temporada anterior e venciam o Paulistão contra o maior rival Palmeiras na casa Alviverde. 

Foto: (Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Foto: (Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

 

Mais um desmanche 

Após o titulo estadual, peças importantes deixaram o elenco, foram eles: Rodriguinho, Sidcley - que havia chego por empréstimo no inicio do ano - Balbuena, pilar do sistema defensivo Alvinegro e Maycon um dos principais nomes da equipe no titulo brasileiro, referencia do setor de criação. Entretanto, a saída que mais abalou a equipe foi a de Fábio Carille e sua comissão técnica.

O então auxiliar-técnico, Osmar Loss - consagrado pelos trabalhos na categoria de base - foi efetivado. O desempenho, no entanto, é extremamente abaixo do esperado e a equipe começa a acumular má atuações e derrotas. A consistência tática vista na equipe de Carille já não existe mais. O Corinthians começa a flertar com rebaixamento 10 anos depois de voltar a elite nacional. 

Osmar Loss é demitido com quatro meses de trabalho e o segundo pior aproveitamento como técnico na década, apenas 46% dos pontos conquistados. 

Foto: (Daniel Augusto Jr/ Agência Corinthians)
Foto: (Daniel Augusto Jr/ Agência Corinthians)

Nova mudança no comando técnico

Após garantir o acesso a semifinal da Copa do Brasil, Osmar Loss, cai depois da derrota para o Ceará em Fortaleza. Para a vaga, Jair Ventura, que havia deixado o Peixe pouco tempo antes. O treinador carioca fez sua primeira partida como técnico do Corinthians justamente em um clássico contra o Palmeiras, no Allianz, onde acabou sendo derrotado por 1 a 0. 

A frente da equipe, Jair, conseguiu garantir o Corinthians na finalíssima da Copa do Brasil, vencendo o Flamengo na semifinal. No Brasileirão, entretanto, a equipe não se encontrava e continuava com o péssimo desempenho visto com Osmar Loss. A equipe chegou a ficar à 2 pontos da zona da degola, mas acabou escapando nas ultimas rodadas.

Foto: (Daniel Augusto Jr/ Agência Corinthians)
Foto: (Daniel Augusto Jr/ Agência Corinthians)

 

Sem titulo e sem Libertadores 

O Corinthians chegou como zebra na Final da Copa do Brasil e enfrentara o favorito Cruzeiro. Na partida de ida, o time de Jair Ventura, criou boas oportunidades de gols, mas parou em Fábio em noite brilhante do arqueiro da Raposa. O Corinthians acabou levando uma derrota por 1 a 0 para Itaquera.

Em São Paulo, a Fiel fez parte e lotou a Arena Corinthians. Jair Ventura entrou com um time diferente e com jogadores contestados. Apesar de pressionar no inicio da partida, foi o Cruzeiro quem marcou aos 28 minutos. Após falha da defesa corintiana, Robinho aumentou a vantagem dos mineiros.

Ainda na primeira etapa, Jadson empatou cobrando pênalti - marcado pelo árbitro de vídeo. No segundo tempo, Pedrinho entrou em campo e mudou o jogo. Com um lindo chute de fora da área virou a partida e naquele momento levava o jogo para as penalidades. Eis que o VAR voltou a ação, anulando o gol por conta de uma falta em Dedé no inicio da jogada. No fim do jogo, Arrascaeta em um belo contra-ataque, matou o a partida. 2 a 1. Corinthians vice-campeão.

Líder e principal jogador da equipe

Cássio foi o nome do ano no time do Corinthians. Convocado para a Copa do Mundo, na Rússia, o goleiro do Timão não decepcionou no pós Copa e foi extremamente importante na permanência do time na primeira divisão e chegada até a final da Copa do Brasil. 

O goleiro de 31 anos já havia sido um dos principais nomes no Paulistão conquistado pela equipe. Pegando 2 pênaltis na semifinal contra o São Paulo, e mais dois contra o Palmeiras, na final.

Foto: (Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians)
Foto: (Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians)

Decepção da temporada 

O ano de 2018 deixou a desejar em todos os aspectos. Um dos principais legados de Tite e Carille era o sólido sistema defensivo, que acabou sendo destruído com as saídas de Balbuena e Sidcley. Henrique e Léo Santos não conseguiram se entrosar e com o baixo desempenho de Danilo Avellar na lateral-esquerda o Corinthians acabou sofrendo muitos gols e consequentemente acumulando derrotas.

O ataque, por sua vez, foi um total desastre. Romero que fez um excelente campeonato paulista acabou terminando o ano com um incomodo jejum de 21 jogos sem marcar. Roger e Jonathas contratados para serem a referência do time, não conseguiram sequer se manterem na titularidade. Os demais atacantes pouco contribuíram. Pedrinho, joia da base, se destacou, mas não mudou cenário.

Despedidas 

A temporada de 2018 serviu também para deixar saudade nos torcedores. O maestro Danilo, depois de 8 anos no clube, se despediu e não vestirá mais a camisa do Timão. O jogador recebeu uma proposta para integrar o grupo de dirigentes, mas não aceitou por acreditar que ainda tem "lenha" para queimar no auge dos seus 40 anos.

Foto: (Reprodução/Instagram)
Foto: (Reprodução/Instagram)

Outro jogador que se despede do Corinthians e dos gramados, é o herói da Libertadores: Emerson Sheik. Aos 40 anos o autor dos dois gols na finalíssima contra o Boca Juniors em 2012 pendura as chuteiras. Apesar de nada concretizado, o ex-jogador deve passar a trabalhar nos bastidores do clube.

Foto: (Reprodução/Instagram)
Foto: (Reprodução/Instagram)

O que esperar para 2019

Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, admitiu que não irá fazer "loucuras" para trazer reforçar a equipe, mas deverá trazer dois ou três jogadores de peso. Um dos reforços já confirmados é o retorno do técnico Fábio Carille. Além do comandante, o Timão já fechou com quatro jogadores:

Richard (volante ex-Fluminense).

Foto: (Reprodução/Instagram)
Foto: (Reprodução/Instagram)

Michel Macedo (lateral direito; estava sem clube). 

Foto: (Reprodução/Instagram)
Foto: (Reprodução/Instagram)

Gustavo Silva (atacante; ex-Curitiba).

Foto: (Reprodução/Instagram)
Foto: (Reprodução/Instagram)

 

André Luiz (atacante; ex-Ponte Preta).

Foto: (Reprodução/Instagram)
Foto: (Reprodução/Instagram)

Gustagol, artilheiro do Brasil com 30 gols em 45 partidas atuando pelo Campeão da Série B, Fortaleza, volta de empréstimo e terá mais uma oportunidade no Corinthians.

VAVEL Logo