Guia Vavel da Copa América 2019:  Chile
Divulgação / Seleção Chilena

A Copa América Brasil 2019 começa na próxima sexta-feira (14), mas para a seleção que defende o título, o Chile, a competição só começa na segunda-feira (17), quando enfrenta o Japão, às 20h, no Morumbi. La Roja faz parte do Grupo C, junto de Equador, Uruguai e o adversário da próxima segunda. A preparação está sendo feita na cidade de Itu, no interior paulista.

A VAVEL Brasil traz pra você o Guia VAVEL da Copa América 2019 da seleção do Chile.

Expectativa

Após vencer as últimas duas Copa América, a seleção chilena passou por uma crise e não conseguiu se classificar para a Copa do Mundo da Rússia, em 2018, ficando na sexta colocação nas Eliminatórias, atrás do Peru. Com a não classificação para a Copa, o Chile ficou longos 14 meses sem atuar e quando voltou, no dia 22 de março deste ano, perdeu por 3 a 0 para o México em um amistoso. Quatro dias depois, empatou com os Estados Unidos em 1 a 1. A última partida de preparação foi na última semana, no dia 6, conquistando a primeira vitória depois de dois anos de jejum, contra o Haiti, por 2 a1.

Mas nada é tão ruim que não possa piorar. Como se já não bastasse o vexame de não jogar a Copa, de ficar mais de dois anos sem uma vitória sequer e de vencer o Haiti por apenas 2 a 1, a equipe comandada por
Reinaldo Rueda passa também por uma crise nos bastidores. O experiente volante Gary Medel revelou um conflito dentro do elenco atual da seleção com o goleiro Claudio Bravo. A ausência do guarda-redes na convocação de Rueda para a Copa América pegou todo mundo de surpresa.

"É óbvio, há problemas com Claudio, mas existem erros de todos. Precisamos resolver internamente, não falando disso para fora, pois é algo muito negativo. Se Claudio vier, vamos falar frente a frente, como homens. Nós todos sabemos da magnitude que ele tem como jogador. Basta que, se em algum momento, o técnico decidir chamá-lo, ele venha e sente-se para conversar conosco", disse Medel.

Com tudo isso em mente, um tricampeonato parece distante.


Convocados

Goleiros: Gabriel Arias, Brayan Cortés e Yerko Urra.

Zagueiros e Laterais: Mauricio Isla, Gary Medel, Guillermo Maripán, Jean Beausejour, Paulo Díaz, Igor Lichnovsky, Óscar Opaz e Gonzalo Jara.

Meio-Campistas: Charles Aránguiz, Arturo Vidal, Pablo Hernández, Diego Valdés, Erick Pulgar, Esteban Pavez,


Atacantes: Nicolás Castillo, Alexis Sánchez, Eduardo Vargas, José Pedro Fuenzalida, Junior Fernandes, Ángelo Sagal.

O técnico é conhecido do público brasileiro: Reinaldo Rueda.



Destaque: Alexis Sánchez
 

A grande estrela da seleção chilena é sem dúvidas o camisa 7 do Manchester United. Porém, a temporada com o time inglês não foi das melhores. O atacante teve apenas 20 atuações, marcando apenas uma vez e dando três assistências.

Seu número baixo de participações foi por conta de duas lesões: uma na parte posterior da coxa e outra no joelho. No total, o atacante ficou de fora por 12 partidas, e não conseguiu ajudar sua equipe na missão de conquistar uma vaga na Champions League de 2019/20. Por fim, na última rodada da Premier League deste ano, Sánchez sofreu uma lesão no tornozelo, e desfalcou a seleção no amistoso contra o Haiti. Arturo Vidal, companheiro de seleção, comentou a situação.

"Creio que chegará bem. Quando fomos à La Serena, estava bem, ficou de fora por precaução. Eu acho que ele chegará da melhor forma. Estamos bem, contentes, o que é o mais importante. Já disse que temos que falar em campo. Alexis? Bem, aí vem. Logo saberemos mais", disse.

Fique de olho: Junior Fernandes

O atacante do Alanyaspor, da Turquia, pode dizer que jogará a Copa América em casa. Tudo por conta de seus pais, que são brasileiros. Junior já teve passagens por Universidad de Chile, Bayer Leverkusen e Dinamo Zagreb, mas é no Alanyaspor que fez uma ótima temporada de 2018/19, atuando 29 vezes, marcando 8 gols e dando 4 assistências. Os títulos mais importantes da carreira foram 4 ligas nacionais da Croácia, com o Dinamo Zagreb, e duas Copa da Turquia, com o atual time.

Técnico: Reinaldo Rueda

O técnico da seleção chilena também não terá problemas em se adaptar ao Brasil para a Copa América, já que teve passagem pelo Flamengo, entre 2017 e 2018. Ele, inclusive, deixou a equipe carioca em janeiro de 2018 exatamente para comandar a seleção chilena, em um trabalho visando a recuperação da La Roja, que culminará na competição que se inicia nesta semana. Antes disso, Rueda venceu tudo com o Atlético Nacional, da Colômbia, conquistando a Libertadores de 2016, o Campeonato Colombiano por duas vezes e a Recopa, em 2017.

Campanha na última Copa América: Campeão

A última Copa América foi disputada em 2016, nos Estados Unidos, em edição especial de comemoração do centenário da competição. A seleção chilena, que defendia o título da Copa América de 2015, caiu no Grupo D, com Argentina, Panamá e Bolívia. A classificação para a fase seguinte veio após duas vitórias e uma derrota, com seis pontos. Na fase de quartas de final o adversário foi o México e sem demonstrar nenhuma piedade os chilenos aplicaram uma goleada histórica: 7 a 0. Na semifinal o adversário foi a Colômbia, e
Aránguiz   e Fuenzalida marcaram para levar o Chile à sua segunda final seguida de Copa América. Na decisão a adversária foi a seleção da Argentina, que havia disputado a primeira fase no mesmo grupo do Chile, mas desta vez quem levou a melhor foi a La Roja, com a vitória por 4 a 2 nos pênaltis após empate em 0 a 0 no tempo regulamentar.

VAVEL Logo