Sonhando com acesso à elite do Campeonato Brasileiro Feminino, América-MG encara Grêmio
Coelhinhas realizaram quatro amistosos na intertemporada, venceram três e perderam um (Foto: Daniel Hott / América)

Sonhando com acesso à elite do Campeonato Brasileiro Feminino, América-MG encara Grêmio

Pela primeira vez, equipe feminina do América-MG chega às quartas de final do Brasileiro Feminino A-2

eduarda-goncalves
Eduarda Gonçalves

Pela primeira vez na história do clube, o América Feminino chegou às quartas de final do Campeonato Brasileiro Feminino A-2. As Coelhinhas enfrentam o Grêmio nesta sexta-feira (12), no Estádio das Alterosas, às 20h30. O jogo vale a vaga na semifinal e o tão sonhado acesso à elite do futebol feminino.

Em 2018, a equipe não conseguiu a classificação da semifinal, caiu ainda na primeira fase do torneio. Nesta edição, de 36 equipes participantes, o Alviverde figura entre as oito melhores da competição.

O América estreou no Brasileiro com uma derrota fora de casa para o São Paulo, por 1 a 0, e em seguida bateu o Vila Nova-ES em seus domínios com goleada por 8 a 0. Visitando o Botafogo, venceu por 4 a 1. Permaneceu jogando fora de casa, desta vez, contra a Chapecoense-SC, e foi derrotado por 2 a 1. Na última rodada da primeira fase, venceu o Duque de Caxias por 3 a 0, e se classificou como o melhor terceiro colocado do Grupo 6, com nove pontos. Nas oitavas de final da competição, com jogos de ida e volta, o América venceu os dois confrontos. Como mandante no estádio Baleião, venceu o Bahia Lusaca por 2 a 1, e no jogo seguinte, em Pituaçu, vitória por 2 a 0.

Há três anos na equipe, a lateral-esquerda Dani Peré é a atleta mais antiga do elenco. A ala define o momento como o ponto alto de sua carreira no clube. 

“Particularmente, como atleta mais antiga do Clube, é um marco e com certeza o melhor momento da minha carreira estar aqui disputando esse acesso e tenho certeza que se colocarmos, tudo o que trabalhamos durante a competição vamos conseguir essa conquista. Não será fácil, mas estamos muito confiantes”, ponderou a atleta.

O sonho do acesso à Série A-1 está próximo de se tornar realidade, mas para isso, as Coelhinhas terão de passar pelo Grêmio-RS. As adversárias só perderam um confronto na primeira fase, e se classificaram em 2° lugar da chave 4. Dani Peré ressalta a preparação da equipe americana e a expectativa para o confronto.

“As expectativas para esse jogo são as maiores possíveis, chegamos até aqui com muito esforço. Nossa chave era difícil, tanto que hoje dos oito times que restaram, três eram do nosso grupo. Durante os jogos nós estivemos inteiramente focadas para podermos chegar até aqui. Os próximos dois jogos serão complicados, do outro lado existe uma equipe muito forte e tradicional no futebol feminino, mas nós também sabemos que do lado de cá tem um grande Clube que trabalhou sério para chegar até essa fase e que vai lutar até o último minuto para conquistar o acesso, pois é muito importante para o América e para nós atletas”, frisou.

Reformulação e planejamento são palavras importantes na temporada do América Feminino, isso porque tanto o time, quanto a comissão técnica passaram por mudanças. O comando técnico foi um deles. Kethleen Azevedo assumiu a equipe americana no fim de fevereiro, quando Hoffman Túlio deixou o Coelho, e a trajetória junto foi marcada por conquistas inéditas, como ressalta a treinadora.

"Chegar à essa fase da competição com certeza é um feito incrível para qualquer clube. Méritos ao que o América vem fazendo no futebol feminino, isso representa muito para nós da comissão técnica e atletas, ficará na história do clube", afirmou. 

Kethleen ainda destacou da necessidade de levar vantagem no fator ‘casa’. 

"O jogo de sexta-feira com certeza é o mais importante para a gente no ano. Nós nos preparamos muito para essa partida, esperamos sair com o resultado positivo. Queremos dar para a nossa torcida essa classificação inédita. As meninas estão muito concentradas, estão bem focadas no objetivo e treinaram bastante. Sabemos a dificuldade do adversário, pois é um time muito qualificado e difícil, que já vem investindo no futebol feminino há alguns anos. Espero que consigamos o resultado positivo para levarmos para o segundo jogo lá no Rio Grande do Sul”, analisou técnica.   

Para o jogo, a artilheira Dilene é desfalque, a atacante cumpre suspensão devido ao terceiro cartão amarelo; a volante Brenda, com uma lesão no joelho direito, também é desfalque na equipe americana.

No jogo de volta das quartas de final do Campeonato Brasileiro Feminino A-2, o América Feminino visita o Grêmio no próximo sábado (20), às 15h, no Estádio Antônio Vieira Ramos, em Gravataí.

VAVEL Logo