De interino a efetivado: Rodrigo Santana eleva desempenho do Atlético-MG
 Um técnico da 'nova geração' que disputa o G-4 do torneio nacional com treinadores consagrados (Foto: Bruno Cantini / Atlético)

De interino a efetivado: Rodrigo Santana eleva desempenho do Atlético-MG

Há 123 dias no comando do Atlético-MG, Rodrigo Santana resgatou a confiança do elenco e conduziu a equipe ao G-4 do Brasileirão

eduarda-goncalves
Eduarda Gonçalves

'Caiu no Horto, tá morto'. A expressão mística da narrativa do Atlético-MG, que outrora, se fez máxima do campo à arquibancada do Estádio Independência. Doze jogos sem perder no Horto. Esse é o número alcançado pelo Alvinegro sob o comando de Rodrigo Santana, com a vitória sobre o Fluminense por 2 a 1 na noite do último sábado (10).

De interino a efetivo, Santana!

Desde a demissão de Levir Culpi do comando técnico do Alvinegro, em 11 de abril, a diretoria do Atlético-MG buscava por um técnico no mercado. Enquanto as negociações não se concretizavam, Rodrigo Santana, à época treinador da equipe Sub-20, assumiu interinamente a função. O técnico fez sua estreia frente ao Cruzeiro, em um clássico,  no jogo de ida da final do Campeonato Mineiro, em 14 de abril.

Não conseguiu o título estadual e nem a classificação às oitavas da Libertadores, mas o time melhorou nas mãos do treinador. Mesmo com a diretoria buscando nomes no mercado, Rodrigo Santana trabalhou. E com um trabalho consistente e bons números, os resultados surgiram.

Foram 74 dias à frente da equipe de forma interina. Rodrigo comandou o Galo em 17 jogos, com oito vitórias, três empates e seis derrotas. Com 21 gols a favor e 18 contra, aproveitamento de 52,9%. O time entrou em recesso para a Copa América em 13 de junho. Durante a pausa, avaliações foram feitas e a possibilidade de efetivação foi declarada. Na reapresentação do time em 24 de junho, o interino, foi efetivado.

(Foto: Bruno Cantini / Atletico)

Completando quatro meses à frente do comando técnico do Atlético-MG, o treinador conquistou a confiança da diretoria e da torcida. No Brasileiro e na Sul-Americana, ele vai muito bem até aqui. Rodrigo Santana tem números! São 26 jogos, sendo 14 vitórias, 5 empates e 7 derrotas; 34 gols marcados e 25 sofridos, saldo positivo de 9 gols.

'Comendo pelas beiradas': Rodrigo Santana em números

O time está na quartas de final da Sul-americana e no G-4 do Brasileirão com diferença de 5 pontos para o líder. No torneio nacional, dos 42 pontos disputados, 27 foram conquistados; um aproveitamento de 64,3%. No Campeonato Brasileiro são 14 jogos, 8 vitórias, 3 empates e 3 derrotas. Com 20 gols pró e 14 contra, saldo positivo de 6. O atlético de Rodrigo Santana está invicto há 8 jogos e tem 1 gol sofrido nos últimos 5 jogos. De oito vitórias do Alvinegro, seis foram pelo placar de 2 a 1. É o time que mais venceu pós Copa América.

Números gerais do Atlético de Rodrigo Santana no Brasileirão: é o quarto melhor ataque com 22 gols, a 10ª melhor defesa com 15 gols sofridos. Segundo o site FootStats, o time Alvinegro é 9º com mais posse de bola/partida com 51% e é o 3° no ranking de finalizações, com 192, média de 13,7 por partida.

Potencial a ser explorado

Um técnico da 'nova geração', sem passagem por grandes clubes e cercado de desconfiança. O trabalho de maior destaque de Rodrigo no futebol profissional foi na URT-MG, entre 2017 e 2018, anos em que a equipe chegou às fases de mata-mata do Campeonato Mineiro. Rodrigo Santana exibe seus atributos: um técnico que estuda o adversário, se mantém atualizado e é um gestor de pessoas. Rodrigo Santana e Atlético é uma receita que têm dado certo. Os resultados obtidos pelo time de Rodrigo Santana permitem ao torcedor criar expectativa de um título no Campeonato Brasileiro.

Após dois jogos como mandante, o Atlético-MG vai enfrentar o Athletico-PR, sábado (17), às 19h em Curitiba, pela 15ª rodada do Brasileirão.

MEDIA: 5VOTES: 1
VAVEL Logo