Com desempenho baixo, Geninho vê jogo equilibrado diante do Criciúma
Foto: Léticia Martins/Vitória

No conflito entre Vitória e Criciúma válido pela  29ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, terminou tudo igual entre os clubes. Com um empate de 1 a 1, o Vitória se manteve estável na tabela, na 16ª posição. Apesar do empate, o time catarinense saiu na frente e abriu o placar no primeiro tempo, o clube rubro-negro que não jogou bem conseguiu arrancar o empate aos 20’ do segundo tempo.

Em entrevista após o jogo, na coletiva de imprensa Geninho diz que partida foi equilibrada:

“Acho que foi um jogo equilibrado. No final do segundo tempo, nos últimos 15, 20 minutos, o Criciúma teve um volume maior de jogo, encurralou praticamente o time do Vitória. Claro que jogando mais em cima de bola aérea, sem nenhuma organização para que penetrasse. Mas jogando muito numa bola aérea, que é uma jogada muito forte do Criciúma, e isso nos trouxe problemas. Tivemos algumas jogadas saindo no contra-ataque, no espaço que o Criciúma dava. Mas acho que a pressão maior, no final do jogo, nos últimos 15 minutos, foi maior do Criciúma.''

O técnico também comentou sobre as mudanças que fez ao tirar Jordy Caicedo e Lucas Cândido, e pôr Anselmo Ramon e Romisson, no final do jogo ainda fez mais uma substituição, Felipe Garcia por Eron:

“Deu resultado, porque eu acabei fazendo o gol. Mesmo de bola parada, eu acabei fazendo o gol. Acho que o time melhorou um pouco no seu encaixe. Uma delas foi por ordem médica, o Lucas acabou saindo sentindo a coxa. O Romisson entrou bem, equilibrou o meio. Achei que o Jordy estava muito parado, não estava fazendo aquilo que ele sabe fazer, que é usar a velocidade pelos lados. Entrei com Anselmo para que ele retivesse um pouco mais a bola, jogasse um pouco mais. Acho que entrou bem no jogo, melhorou o time. O Eron entrou bem melhor que o Felipe, que produziu pouco. Acho que hoje, se for analisar, fizemos um jogo bem abaixo dos dois últimos que tínhamos feito. Vários jogadores... Você começa a jogar terça e sexta, terça e sexta, tem uma hora que o jogador cai um pouco de produção. Isso aconteceu exatamente aqui. Um gramado pesado, contra uma equipe experiente. Na minha opinião, uma boa equipe. O Criciúma tem jogadores de alta qualidade, que, se você der espaço, jogam. Começaram a trabalhar a bola, rodar e nós tivemos dificuldade.”

A próxima partida do time baiano acontece na noite da próxima sexta (18) as 21h contra o Londrina no Barradão

VAVEL Logo