Preteridos nos times mineiros ganham chance de redenção: Éderson, Nathan e Viçosa 

O mundo dá voltas! Do banco de reservas para os braços da torcida... outrora preteridos, Éderson, Nathan e Viçosa são peças fundamentais no esquema tático de Atlético, Cruzeiro e América, respectivamente. Os três times mineiros viveram momentos instáveis na temporada e a necessidade de encontrar substitutos para os titulares chegou em comum para todos. Todos mostraram a que vieram.

Herói, jovem Éderson é abraçado pelo Cruzeiro

Com a perda de Lucas Silva, no meio-campo, o Cruzeiro contava com os argentinos Ariel Cabral e Lucas Romero, além de Henrique e Jadson. Em seguida, Romero deixou o clube. Em meio às adversidades e a crise interna que vive o time celeste, Éderson - de 20 anos - foi uma das gratas surpresas da equipe na temporada.

Na temporada, o atleta ficou no banco de reservas da Raposa em 14 ocasiões. De março a maio, desceu à equipe sub-20 e participou da Copa do Brasil da categoria. Em nove jogos, marcou três gols – dois deles na vitória por 4 a 1 sobre o Flamengo. Escalado por Rogério Ceni na derrota por 1 a 0 para o Palmeiras, no Allianz Parque, Éderson foi jogado na fogueira e suportou a pressão.

A atuação do volante surpreendeu e diante de um cenário turbulento, virou titular. Atuou contra Flamengo e Ceará, ainda com Ceni, e à seguiu com Abel Braga, contra Goiás, Internacional, Chapecoense, São Paulo e Corinthians - da sequência, único jogo que não atuou foi contra o Fluminense -. Diante do São Paulo, marcou o gol da vitória do Cruzeiro por 2 a 1. 

Versátil, Nathan ganha espaço no Atlético

Armador, ponta, primeiro ou segundo volante? Nathan, de 23 anos, tem ganhado espaço no Atlético devido à sua polivalência em campo. Escalado por Rodrigo Santana como volante - na vitória atleticana sobre o Ceará por 2 a 1, no Independência -, o jovem soube aproveitar a oportunidade e se firmou na vaga deixada por Jair, lesionado. 

Contratado pelo Atlético em julho de 2018, Nathan pertence ao Chelsea e tem contrato de empréstimo até o final deste ano, e sonha em manter-se entre os 11 titulares. Revelado pelo Athletico-PR, veio como 'uma aposta', e com  Thiago Larghi e Levir Culpi, era apenas mais um no elenco.

Pouco mais de um ano após a chegada, o atleta mostra seu valor. Diante do Santos, no Independência, o meia foi um dos destaques da partida, com 5 desarmes, 1 corte, 1 interceptação e 5 duelos ganhos. Nathan tem 38 jogos com a camisa do Atlético, sendo 17 como titular, e balançou a redes cinco vezes pelo Alvinegro.

Do banco a artilheiro do América: Viçosa

Lidar com reviravoltas também foi uma missão de Júnior Viçosa. O atacante estava fora dos planos do técnico Maurício Barbieri, e treinava  afastado do grupo principal no CT Lanna Drumond. Após a saída do treinador, Viçosa foi reintegrado ao grupo para sua redenção no Coelho rumo à artilharia.

O jogador chegou a dar início em tratativas para deixar o clube. Se antes de ser afastado a fase já era boa, no retorno, Viçosa chegou ao auge. Com Felipe Conceição, o atleta voltou a ser relacionado e, é o artilheiro isolado da equipe com nove gols. No momento e que a 'nova chance' de Viçosa apareceu, ele aproveitou a oportunidade e manteve o status de homem-gol do América.

Júnior Viçosa tem 11 gols em 37 jogos pelo Alviverde, o jogador tem contrato com o América até dezembro de 2019. Dos 33 gols do time na Série B, sete foram do atacante. O jogador pode permanecer no elenco para 2020.

JOGADOR JOGOS GOLS
Éderson 11 1
Nathan 38 5
Viçosa 37 11

 

VAVEL Logo