Com volta de Galhardo, Ceará recebe embalado Vasco
Foto:Divulgação/Vasco

O torcedor do Ceará que comparecer à Arena Castelão, neste sábado (26), às 17h, para enfrentar o Vasco da Gama, do técnico Vanderlei Luxemburgo em partida válida pela 28ª rodada do Brasileiro, terá pela frente uma equipe que atravessa ótimo momento.

Enquanto o time do técnico Adilson Batista vem de importante triunfo diante do Bahia, de virada, por 2 a 1, com dois gols do zagueiro Luiz Otávio, os cariocas, que ocupam a 4ª posição no returno e a 11ª na classificação geral com 37 pontos, venceram na última rodada o Internacional por 1 a 0, fora de casa, gol de Marrony. O Vovô ocupa a 15ª colocação, com 29 pontos ganhos, apenas um a frente do Cruzeiro, que abre o Z-4 com 28 pontos conquistados. 

Para o importante compromisso ante o time de Luxemburgo, o Ceará terá os retornos do lateral-direito Samuel Xavier, do volante Fabinho e do meio-campista Thiago Galhardo, artilheiro da equipe no campeonato com 9 gols marcados e que reencontrará sua ex-equipe no Castelão.

Todos os três atletas voltam após cumprirem suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo. Pedro Ken e Felipe Silva, em que pese terem realizado boa partida frente os baianos, deverão ser sacados da equipe titular. Cristovam, reserva de Xavier, já não poderia atuar por cumprir suspensão pelo terceiro amarelo. O zagueiro Tiago Alves deve ser desfalque por motivo de lesão. Valdo seria o natural substituto. 

Provável escalação do Ceará: Diogo Silva; Samuel Xavier, Valdo, Luiz Otávio e João Lucas; William Oliveira, Fabinho, Ricardinho e Thiago Galhardo; Lima e Bergson. Técnico: Adilson Batista

O goleiro do alvinegro, Diogo Silva, comentou sobre a magnitude da partida e o caráter decisivo com que todos no Vovô estão encarando o duelo diante dos vascaínos. 

"Estamos precisando vencer mais do que eles. Vamos chegar lá sábado e demonstrar isso. Vai ser difícil. Temos que ir focados, entrar com tudo. Essa vitória vai ser muito importante devido àquele período ruim sem triunfos. Vamos redobrar a atenção e não desistir em nenhum momento", atentou. 

Indo para o seu sexto jogo no comando do Ceará, contabilizando duas vitórias e três derrotas, o técnico Adilson Batista mostrou seu descontentamento frente ao tempo escasso para poder trabalhar e conseguir implantar seu método de jogo e afirmou que as mudanças táticas variam de acordo com o adversário da vez.

"O tempo eu digo que não foi o ideal (para introduzir o trabalho da maneira que gostaria). Foram cinco jogos e cada três dias eu tinha um jogo e tinha que recuperar quem jogou. Então, desde que cheguei, foram poucos os trabalhos. Fiz mais trabalhos táticos e posicionais e tentando controlar a carga para que eles tenham força suficiente durante a partida. Então, eu vou ter (tempo para trabalhar) quando tiver semana cheia (sem jogo), depois do clássico. Infelizmente, em função do nosso calendário, foi tudo corrido e nós fomos ajustando e fazendo correções dentro dos jogos, com poucos dias para trabalhar. Já temos noção daquilo que a gente pode fazer durante o jogo, as trocas. Quem está entrando, está indo bem", pontuou o comandante do alvinegro cearense. 

Além do triunfo diante do Bahia, Adilson observou o bom desempenho de seus comandados mesmo na derrota perante a equipe do Santos, de virada, por 2 a 1, na Vila Belmiro. 

"No jogo contra o Santos, tivemos o mesmo posicionamento contra o Bahia. E foram dois bons jogos. Então, vamos encontrando um modelo (de jogo). Às vezes, sem o camisa nove, mas com um jogador mais habilidoso. Às vezes com o camisa nove. Da minha parte, não vejo problema (fazer mudanças táticas), o importante é o rendimento. E é isso que foi feito no jogo. Está bem claro e definido o sistema que nós jogamos. Independente das peças, vejo uma evolução e que temos um padrão", discorreu. 

Para o jogo contra o Vasco, o treinador poderá contar com o retorno do artilheiro de sua equipe, Thiago Galhardo, e aproveitou para fazer rasgados elogios à capacidade técnica de seu comandado. 

"O Galhardo é um jogador diferenciado, talentoso, que chama o jogo, arrisca, tem personalidade, sabe definir, dá assistências, faz gols, conhece o Vasco, viveu grandes momentos lá também. Já o enfrentei algumas vezes e me deu trabalho, então sei o potencial do atleta. É de suma importância para todos nós. O acho um belíssimo jogador", comentou Adilson.

Desde que chegou ao Ceará, no início de outubro, o técnico paranaense já testou 22 jogadores em cinco partidas. Após o enfrentamento diante da equipe cruz-maltina, o Vovô atuará novamente na Arena Castelão, na próxima quarta-feira (30), às 21h30, quando duelará com o Fluminense, em confronto direto, em partida válida pela 29ª rodada. 

Sequência positiva

Diferentemente do seu adversário, o Vasco já faz contagem regressiva para finalmente encerrar qualquer risco de rebaixamento. Atualmente com 37 pontos, o objetivo é alcançar o quanto antes a segurança dos 45 pontos e poder, definitivamente, se concentrar em abocanhar a vaga para a próxima edição da Copa Sul-Americana. Vindo de empate com o Avaí e três vitórias seguidas (diante de Fortaleza, Botafogo e Internacional), o time de Luxemburgo está na 4ª posição na tabela do returno do Campeonato Brasileiro. 

Para o compromisso frente os cearenses, o técnico Vanderlei Luxemburgo não conta com quatro atletas: os zagueiros Oswaldo Henríquez, Werley e Breno, todos no departamento médico, e o atacante Talles Magno, que está com a Seleção Brasileira Sub-17. Ricardo Graça deverá ser o substituto de Henríquez; o restante da escalação tende ser a mesma que venceu o Inter, fora de fora. 

Em grande momento sendo comandado por Luxa, o volante Richard destacou a unidade criada pelo treinador como fator preponderante para a alavancada do time na competição.

"Estou muito feliz aqui. Acho que o diferencial dessa equipe tem sido a união. Luxemburgo conseguiu ganhar o grupo. O grupo é muito unido, isso tem feito a diferença tanto fora quanto dentro de campo", enalteceu. 

O atleta ressaltou a confiança de sua equipe, mas chamou a atenção para os riscos da jornada no Castelão.

"Inverteram as posições, mas não inverteu a vontade de cada equipe. O Vasco vem com uma confiança grande, até pelas três vitórias consecutivas. Só que o Ceará tá querendo sair lá de baixo. O Campeonato Brasileiro é isso aí. Não tem confronto fácil. A gente tem que procurar sempre estar somando tanto dentro quanto fora de casa para que possamos almejar coisas grandes no campeonato", finalizou. 

Recuperado de dores musculares que o afastaram dos gramados nos últimos dois jogos, o volante cearense Raul foi uma das novidades vindas com a delegação vascaína. Ele afirmou estar à disposição para o duelo com o Ceará, sua ex-equipe e de onde foi revelado para o futebol brasileiro.

"Claro que sim. Já vinha treinando há alguns dias. Têm mais dois treinos, espero que dê tudo certo para que possa fazer um grande jogo. É sempre difícil jogar no Castelão. Já joguei a favor, a torcida apoia bastante. Mas a torcida do Vasco também é gigante. Sabemos que vão comparecer muitos torcedores vascaínos. Contamos com esse apoio", convocou o atleta.

Contudo, a tendência é que Raul não inicie entre os titulares. 

Provável escalação do Vasco: Fernando Miguel; Yago Pikachu, Ricardo Graça, Leandro Castán e Henrique; Richard, Bruno Gomes; Rossi, Felipe Ferreira (Guarín) e Marrony; Ribamar. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

No primeiro turno

A partida ocorrida no dia 13 de junho, em São Januário, válida pela 9ª rodada, terminou com vitória do Vasco por 1 a 0, gol do lateral-esquerdo Danilo Barcelos. Na ocasião, com os três pontos abocanhados, o time carioca saiu do Z-4; os cearenses ainda eram dirigidos pelo técnico Enderson Moreira e ocupavam a 12ª posição. No jogo realizado no Rio de Janeiro, em praticamente toda a totalidade, a partida foi de domínio e imposição da equipe cruz-maltina. 

Arbitragem

A partida na Arena Castelão será comandada por gaúchos. O árbitro de campo será Jean Pierre Gonçalves Lima, auxiliado pelos assistentes Lucio Beiersdorf Flor e Michael Stanislau. Na "salinha do VAR", o comando ficará a cargo do experiente Leandro Pereira Vuaden

Homenagem 

Cumprindo sua função social, o Ceará resolveu não se calar diante da tragédia que acometeu a capital alencarina no último dia 15. A partida entre o Vovô e o Vasco será palco de uma homenagem especial. Os atletas do Alvinegro de Porangabuçu entrarão em campo com 11 bombeiros, em referência aos profissionais que trabalharam no resgate das vítimas do Edifício Andrea e que ceifou nove vidas.

O clube informou que "a homenagem do Vozão se estende também a todas equipes voluntárias que ajudaram na operação". No total, sete pessoas foram resgatadas com vida em uma operação que se prolongou por cinco dias.

MEDIA: 5VOTES: 4
VAVEL Logo