Polícia Militar proíbe entrada de material provocativo no clássico Atlético x Cruzeiro
 (Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)

Em reunião realizada na manhã desta terça-feira (3), na sede da Federação Mineira de Futebol (FMF), foram definidos os detalhes do clássico entre Atlético e Cruzeiro. Dentre as decisões, o clássico terá divisão entre torcidas com 90/10, e houve a proibição da entra de materiais de cunho provocativos no Mineirão, no jogo deste sábado (7), às 19h, pela oitava rodada do Campeonato Mineiro

O clássico terá mando do Alvinegro, tendo garantido 90% da torcida do Galo no Mineirão, e na Ata da reunião a Polícia Militar de Minas Gerais ordenou, em documento, que não permitirá o acesso de torcedores Atlético com qualquer material com a "letra B", em alusão ao rebaixamento do rival Cruzeiro, para evitar acirrar os ânimos no estádio.

No item 33 da ata da reunião há o registro de que “A Polícia Militar determina que não sejam executados cânticos e vídeos provocativos no sistema de áudio e vídeo do Mineirão, bem como, determina a entrada de qualquer artefato que tenha a imagem da letra B”, diz o tópico do documento.

A decisão entretanto, não agradou o lado mandante, o vice-presidente do Atlético-MG, Lásaro Cândido Cunha, se manifestou em suas redes sociais, alegando ser  uma proibição ilegal. O representante do clube afirmou que tratar de uma 'censura absurda...'. Segundo o vice-presidente, o clube pretende reverter a decisão por intermédio do Ministério Público.

No ano passado, definiu-se que os clássicos teriam torcida única, devido aos episódios recentes de confusões entre as duas torcidas. Neste clássico, entretanto, haverá carga de 60 mil ingressos para o jogo, sendo 6.005 destinados aos torcedores do time celeste, por sua vez, visitante.

Separados por apenas um ponto, o Atlético-MG ocupa a quinta colocação na tabela do Estadual, com 12 pontos, enquanto o Cruzeiro ocupa a quarta posição, com 14 pontos conquistados.

VAVEL Logo