Marcação alta do Atlético-MG supera posse de bola do Flamengo na estreia do
Campeonato Brasileiro
Foto: Divulgação/Atlético-MG

Flamengo e Atlético-MG se enfrentaram neste domingo (9) pela primeira rodada do Brasileirão 2020. Em um Maracanã vazio, o Rubro-negro teve a estreia do técnico catalão Domènec Torrent, ex-auxiliar de Pep Guardiola e agora sucessor do vitorioso Jorge Jesus. Já o Galo aposta no também estranegiro Jorge Sampaoli, que ainda estuda a melhor forma de encaixar as peças novas no elenco.

O Atlético-MG levou a melhor vencendo o Flamengo pelo placar de 1 a 0. Gol contra de Filipe Luís ainda no primeiro tempo.

Estratégias

Apesar da expectativa pelo 4-3-3 visto nos treinos, o Flamengo iniciou a partida com seu tradicional 4-4-2. Rodrigo Caio e Léo Pereira formaram a zaga, enquanto Rafinha e Filipe Luís tiveram trabalho nas laterais, principalmente pela direita. Gerson manteve uma participação mais defensiva com Arão na dupla de volantes. Já Everton Ribeiro e Arrascaeta ficaram com a função de criar para o ataque, que contou com Bruno Henrique e Gabriel Barbosa mais em jogadas de velocidade pelos lados que dentro da área.

O Atlético-MG entrou em campo com três zagueiros, em um 3-5-2, que chegou a ser desfeito no fim do primeiro tempo. O trio de zaga contou com Gabriel, Junior Alonso e Igor Rabello. Nas laterais, Guga teve participação discreta pela direita, enquanto Guilherme Arana se destacou ofensivamente pela esquerda, tendo participação direta no gol. Allan, Franco e Nathan ficaram com a criação no meio, com destaque para o último aparecendo no ataque no segundo tempo. No ataque, Savarino pela direita e Marquinhos pela esquerda, muito acionado no primeiro tempo.

Marcação alta como a tônica do jogo

A primeira etapa já começou com aquilo que seria a característica de todo o jogo: a marcação alta. O Flamengo tentou impor seu estilo de bola no pé, de sair tocando desde o goleiro, mas não demorou a perceber que a subida de marcação do Atlético não permitiria.

Porém o rubro-negro logo encontrou outra alternativa ofensiva, jogando em cima dos espaços deixados, justamente, pela marcação alta do Galo. Bruno Henrique foi o mais acionado em velocidade pela esquerda nessas jogadas. Enquanto isso, a equipe mineira apostava na velocidade de Marquinhos pela esquerda, também pela ausência de um homem de área.

Aos 23 minutos, cruzamento a meia altura de Arana pela esquerda, Filipe Luís tentou tirar dentro da pequena área, mas acabou fazendo gol contra. A resposta do Flamengo continuou sendo a bola esticada no ataque em velocidade como forma de sair da marcação. Além disso, lances de roubadas na saída de bola do Atlético por pouco não resultaram no gol de empate.

Para a segunda etapa, o Galo continuou apostando na marcação alta e nas consequentes roubadas de bola, enquanto o Rubro-negro manteve as enfiadas de bola como alternativa, com Gabriel Barbosa encontrando espaços.

A entrada do volante Jair no lugar do zagueiro Gabriel foi eficiente para a equipe mineira aproveitar os espaços deixados pelo Flamengo, que se lançava ao ataque. Nathan também se destacou aproveitando essas jogadas no ataque.

As saídas de Arrascaeta, Everton Ribeiro e Gerson para as entradas de três atacantes (Pedro, Michael e Vitinho) fizeram com que o time da casa ficasse sem um homem de criação, mais prejudicando que beneficiando a equipe, que ficou com cinco atacantes em campo.

Apesar da superioridade rubro-negra em posse de bola durante todo o jogo, o Atlético continuava pressionando no ataque em busca do segundo gol, principalmente com Marrony, entrando no lugar de Marquinhos. Michael tentava ser a solução do Flamengo, na velocidade e finalizando. No fim, a equipe carioca foi para o tudo ou nada tentando o empate, mas sem sucesso.

Próximos compromissos

Com a derrota inesperada em casa, o Flamengo ficou, momentaneamente, na 19ª posição do Campeonato Brasileiro, sem pontos. O próximo compromisso do rubro-negro é fora de casa contra o Atlético-GO na quarta-feira (12) às 20h30.

Já o Atlético-MG, com a vitória como visitante, foi para a terceira colocação com três pontos. O galo volta a campo também na quarta-feira (12) às 19h15, quando recebe o Corinthians.

VAVEL Logo