Elano cita dificuldades do Figueirense em empate com Guarani, mas exalta progresso 
Foto: Patrick Floriani/FFC

O Figueirense ficou no empate em 2 a 2 com o Guarani neste sábado (26) no Orlando Scarpelli, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B. Com o resultado, a equipe segue na parte de baixo da tabela, em 15º lugar, com dez pontos.

O técnico Elano, em entrevista coletiva, pontuou as principais dificuldades apresentadas em campo. Porém, também citou mudanças positivas visíveis no elenco.

"A intenção é sempre ganhar o jogo, independente da maneira que joga. Tivemos a maior porcentagem de bola. Tem algumas situações  que não estávamos bem, é natural. Tomar o gol com dois minutos de jogo, isso é inadmissível. A entrega, evolução do time e buscar um resultado por dois a zero, um jogo as onze da manhã com um time jovem, alguns jogadores chegando com uma semana no clube. Lógico que eu não fico feliz quando empato. Eu tento sempre ganhar, mas vamos ver dentro do jogo. As possibilidades foram boas, tivemos um outro gol, o Keké estava impedido. Se ele não toca na bola, tínhamos feito um gol. Cobrávamos muita coisa, agora é valorizar o que está sendo feito. Não fazíamos gols, hoje fizemos três. Saímos perdendo de dois a zero e tivemos uma entrega muito boa. A evolução da equipe está acontecendo. Isso é importante".

O treinador também comentou a sequência do time, sendo empate, vitoria e empate nos últimos três jogos. Para ele, a melhora está acontecendo. 

"A sequência do resultado está sendo importante. O jogo do Cuiabá era para vencer. Marcamos também, não podemos esquecer disso, jogo fora que nos tiraram a vitoria. Fomos para Belo Horizonte e conseguimos ganhar de um time que está la em cima na tabela. Hoje o confronto direto, uma partida dois a zero de alguns erros que cometemos, conseguimos ter conclusões em gols, alçar bola na área e chutar. Tem que chutar mais, mas a gente vem treinando para poder ter essa evolução. Acho que a evolução está acontecendo. Sempre tem coisa para melhorar. Quando tomamos dois gols e quando não ganhamos, precisamos corrigir alguma coisa. Mas também temos que valorizar o adversário. O processo do Figueira vem evoluindo, vejo isso com bons olhos. Fizemos um bom jogo com três desfalques e jogadores novos. Tivemos um menino de dezessete anos no banco, o Davi, pela primeira vez, o processo é natural, mas temos que continuar tentando criar cada vez mais".

O próximo desafio do Figueira é o clássico de Florianópolis contra o Avaí

"O jogo de terça-feira a motivação é natural por ser um clássico da cidade, já participei de alguns clássicos e é extremamente importante. Vamos jogar fora de casa, mas a gente vai se entregar o maximo para deixarmos o nosso torcedor feliz, porque sabemos o tanto que isso é importante. Temos um grande jogo. Temos que ter um espírito muito aguerrido, se entregar ao maximo, independente de quem joga porque é extremamente importante.".

Pela 12ª rodada da Série B do Brasileirão, o clássico acontece no estádio da Ressacada, na terça-feira (29), às 19h15. 

VAVEL Logo