Rogério Ceni celebra triunfo do Fortaleza no Clássico-Rei, mas evita euforia quanto ao título
Foto: Buda Mendes/Getty Images

Após vencer o primeiro jogo da final do Campeonato Cearense por 2 a 1, o técnico do Fortaleza, Rogério Ceni falou em entrevista coletiva da importância desse resultado positivo no Clássico-Rei e considera que uma parte do caminho até o título tenha sido dada. Entretanto, pondera na empolgação e destaca que tudo ainda está aberto.

"O próximo duelo é muito distante para a gente fazer uma projeção ainda. Eu acho que o que mais motiva é a vitória no Clássico-Rei, que a gente sabe o quanto é importante para o torcedor local. Mas tem o desgaste, você joga para valer. Nós tivemos a lesão do Bruno (Melo). Mas um título é um título, uma conquista vale muito. Metade do caminho foi agora. Temos outro jogo no dia 21 de outubro. Tudo completamente em aberto", falou.

Ceni foi perguntado sobre a comemoração de Tinga, justamente no gol que definiu o triunfo tricolor. O jogador passou pelo banco de reservas do Ceará celebrando o feito, o que pareceu ser uma provocação. Mas o técnico assumiu não ter visto a cena, e mesmo assim pediu desculpas por qualquer desentendimento que tenha acontecido.

"Eu vou ser sincero. Eu não vi (a comemoração do Tinga). Fui conversar no banco. Disseram que ele passou vibrando. Eu não vi a comemoração. Só fui pedir desculpa se alguma coisa ocorreu de provocativo. A passagem dele pelo banco do Ceará... Foi uma coisa de trajeto, mas eu não tenho a certeza, porque eu não vi. Se for, pedimos desculpas. São dois times que têm de se unir pelo futebol cearense. A gente tem que manter a força dos dois times. Temos que ser rivais em campo, mas trabalhar juntos em prol do futebol cearense", disse.

O próximo desafio do Fortaleza será no domingo (4), contra o Atlético Goianiense, às 18h15 (horário de Brasília), na Arena Castelão.

VAVEL Logo