Após empate, Enderson Moreira fala da necessidade urgente de vitórias: "Pra ontem"
Técnico Enderson Moreire (Foto: Reprodução/Goiás)

Um dos expulsos na partida entre Goiás e Bahia, que terminou em 1 a 1, o técnico Enderson Moreira lamentou muito o resultado na Serrinha. O time esmeraldino levou o gol de empate aos 49 minutos da etapa final, permanecendo na lanterna do Brasileirão.

“Fizemos um bom jogo, de uma maneira geral. Saio muito decepcionado, mas estamos no processo de evolução. É uma pena que precise de resultados pra ontem. Não é nem para o próximo jogo. É pra ontem. Precisamos pontuar acima de tudo”, disse o técnico.

O Goiás saiu na frente no início do segundo tempo, com gol de Vinícius. Meia hora depois, o Bahia teve Rossi e Élber expulsos. Enderson diz que sai chateado pela equipe não ter aproveitado as circunstâncias.

“A gente lamenta demais. Meu caminho e nosso trabalho é fazer essa equipe evoluir, ter argumento e controle do jogo. Hoje, durante muito tempo, nós tivemos isso. Lamentamos que depois da expulsão e o gol, a gente tenha abdicado de poder jogar. É uma coisa que temos brigado muito. Segurar resultado não é caminho para vencermos. Muito triste e decepcionante para nós”, expressou.

Nos minutos finais, o treinador do Goiás discutiu com outro personagem expulso: Mano Menezes. De acordo com Enderson Moreira, o técnico do Bahia faltou com respeito e tirou méritos do Goiás no jogo.

“Eu passei e ele virou pra mim e disse: jogastes com 12 [se referindo à arbitragem], hoje, hein, professor. Eu acho isso uma falta de respeito absurda. Não dou liberdade para ele fazer esse tipo de comentário. Se ele tem algum tipo de reclamação a fazer com a arbitragem, que se faça com a CBF. Eu trabalho para ser respeitado. Ele não pode tirar o nosso mérito", desabafou.

VAVEL Logo