Lisca admite superioridade do Atlético e espera que América tire lições da derrota
Foto: Divulgação/América-MG

Após a derrota por 3 a 1 para o Atlético-MG, neste domingo (4), o técnico Lisca analisou derrota do América no clássico, pela sétima rodada do Campeonato Mineiro. O treinador reconheceu a superioridade do Galo.

"Acho que foi um jogo parelho, com o primeiro tempo mais do Atlético, que teve mais posse. A nossa estratégia de pressão foi dificultada pela qualidade na saída do Allan e do Júnior Alonso, jogadores que manobram muito bem, e o Everson também, um goleiro que quebra as linhas e acha os passes. Nós pressionamos, mas sentimos um pouco. A gente teve uma chance tão clara com o Rodolfo como eles tiveram com Nacho. A diferença foi o gol de falta, que desviou na barreira e acabou entrando. Isso aumentou a confiança deles, e nós sentimos um pouco”, avaliou Lisca

O Atlético saiu na frente em cobrança de falta perfeita de Nacho Fernández, aos 16 minutos do primeiro tempo. A bola desviou em Ademir na barreira e morreu nas redes do Coelho. Aos 10min da segunda etapa, João Paulo acertou um belo chute de fora da área e mandou no ângulo de Everson, empatando o clássico. Mas novamente, Nacho e Guilherme Arana definiram o triunfo atleticano 

Lisca apontou uma melhora do América na segunda etapa, mas ressaltou que a força do elenco do Atlético fez toda a diferença com as substituições. 

“Voltamos bem melhor no segundo tempo, mais organizados, com outra situação tática. Empatamos o jogo, estávamos em uma situação melhor na partida, neutralizando o Atlético, que não conseguia contra-atacar. Lamentamos que no nosso melhor momento, e enaltecer o grupo deles, com a entrada do Hulk, do Nathan, do Vargas, do Marrony. Aí erramos no contra-ataque, numa bola parada nossa, que não fizemos a falta tática, pois confiamos na nossa defesa, que estava relativamente bem posicionada, mas com a qualidade do Vargas e do Hulk, o Nacho veio embalado e acabou fazendo o gol”, comentou

“Continuamos tentando o empate. Foi um jogo mais morno, não foi tão competitivo, e isso fez falta para nós. Acho que o Atlético mereceu pela partida que fez e pela qualidade que tem. Vamos ter que crescer muito para poder enfrentar eles. Quem sabe não vamos nos encontrar mais na frente”, projetou Lisca

O treinador ainda apontou erros do América no clássico.

"Tivemos um bom volume no segundo tempo. Faltou um pouco de concentração, de foco e competitividade para enfrentar um adversário com essa postura e essa qualidade. São lições para frente. Não vamos fazer terra arrasada. Vamos nos preparar para o jogo decisivo contra o Patrocinense, que vai nos deixar na boca da classificação. Temos de nos preparar para enfrentar o Atlético, quem sabe numa semifinal, com um outro tipo de jogo e preparação. A gente aprendeu bastante com essa partida e espero usar na sequência da competição”, concluiu

O resultado manteve o Coelho na vice-liderança do Campeonato Mineiro, com 15 pontos. Essa foi a segunda derrota da equipe de Lisca na competição. Na próxima rodada, o América busca a recuperação contra o Patrocinense, na quinta-feira(8), às 17h30, no Independência.

VAVEL Logo