Marta reafirma posicionamento da Seleção: "Somos contra
qualquer tipo de assédio"
Crédito: Getty Images

A Seleção Brasileira Feminina venceu a Rússia por 3 a 0 em jogo amistoso, no Estádio Municipal de Cartagonova, na Espanha. A partida faz parte da preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio e foi marcada por protestos dentro e fora de campo.

A manifestação acontece dias após o presidente da CBF, Rogério Caboclo, ser acusado de assédio moral e sexual.

Em entrevista pós jogo, Marta comentou sobre a situação e aproveitou para destacar a importância dos amistosos na preparação técnica da equipe.

“Foi uma decisão em conjunto, a gente tem uma comissão que é muito alinhada com as atletas, então a gente resolveu mostrar a nossa opinião nesse sentido. Somos obviamente contra qualquer tipo de assédio. Sem fazer pré-julgamentos, os fatos estão aí para serem apurados, mas a gente necessitava mostrar nossa posição"

A seleção entrou em campo com uma faixa escrita: “Assédio Não” e as atletas e comissão técnica divulgaram um comunicado em suas contas pessoais nas redes sociais.

"Todos os dias no Brasil, milhares de pessoas são acometidas e desrespeitadas com cenas de assédio, seja moral ou sexual, especialmente nós, mulheres. São brasileiras e brasileiros, vítimas de abusos e atos que vão contra os nossos princípios de igualdade e construção de um mundo mais justo. Dizer não ao abuso são mais do que palavras, são atitudes. Encorajamos que mulheres e homens denunciem! Nossa luta pelo respeito e igualdade vai além dos gramados. Hoje, mais uma vez dizemos: Não ao assédio", dizia o texto.

Crédito: Reprodução/ Tv Globo
VAVEL Logo