Mano acredita que Inter teve oportunidades, mas faltou evolução ofensiva
Ricardo Duarte / S.C. Internacional

Após o empate contra o Juventude no último domingo (8), Mano Menezes, em coletiva, expressou sua infelicidade por ter tomado o gol de empate, mas ressaltou que ainda não há tempo de trabalho suficiente para definir alguns pontos.

O técnico reconheceu que o primeiro tempo foi dominado pelo time adversário, mas ressaltou a parte defensiva do Colorado.

"O Juventude fez um primeiro tempo melhor que o nosso. Tivemos dificuldades para marcar, eles tiveram um volume de jogo maior. E volume acaba gerando oportunidades e pressão ofensiva. Resistimos bem, mas sofremos um pouco a ponto de eu alterar o time para usar dois atacantes juntos, tentar ser mais incisivo na frente", comentou.

Também entendeu o jogo do Juventude, em que jogaram com um grande sistema defensivo, com seis atletas na defesa adversária, complicando a vida dos colorados, mas relatou que é apenas o segundo jogo treinando o time com um sistema mais defensivo, que também evitou os gols do time caxiense.

Na segunda etapa do jogo, com gol no primeiro minuto, uma boa situação foi criada, tendo mais espaço para ter matado o jogo, mas não aconteceu.

Se criou outra situação de jogo. Apareceram espaços mais generosos para o contra-ataque. Tivemos boas saídas com o Pedro Henrique e poderíamos ter matado o jogo”, relatou.

Mano também comentou sobre como no final do jogo houve o livramento da bola, onde a partida foi se perdendo e poderiam ter sido criadas possibilidades.

O técnico reconhece que são necessárias avaliações mais criteriosas para saber se o time foi bem ou não na partida, e é tudo novo demais para ter algo em definitivo.

O Inter agora enfrenta o líder do campeonato, o Corinthians no sábado (14), em casa.

VAVEL Logo