Flamengo e Chapecoense empatam sem gols e definição fica para a Ilha do Urubu

Com defesas atuando bem, times não saem do zero e decisão da vaga nas quartas fica para próxima quarta-feira, no Rio

Flamengo e Chapecoense empatam sem gols e definição fica para a Ilha do Urubu
Foto: Gilvan de Souza/Flamengo
Chapecoense
0 0
Flamengo
Chapecoense: Jandrei; Apodi, Douglas Grolli, Fabrício, Reinaldo; Canteros, Moisés Ribeiro (Lucas Marques), Lucas Mineiro, Alan Ruschel (Luiz Antônio), Túlio de Melo (Penilla); W. Paulista.
Flamengo: Diego Alves; Réver, Juan, Pará e Rodinei; Arão, Cuéllar e Diego (Everton Ribeiro); Éverton (Vinícius Jr), Berrío (Lucas Paquetá), Guerrero.
ÁRBITRO: Gery Vargas (BOL) | Cartões Amarelos: Fabrício Bruno e Reinaldo (CHA); Réver, Guerrero e Everton Ribeiro (FLA)
INCIDENCIAS: Jogo de ida, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana. Partida realizada na Arena Condá, com público de 9.702 pessoas e renda de R$279.770,00.

Em jogo bastante truncado, Chapecoense e Flamengo não saíram do zero na Arena Condá nesta quarta-feira (13). As equipes bem que tentaram, mas a noite foi dos goleiros e da falta de pontaria dos atacantes.

Com isso, a definição do classificado para enfrentar o vencedor de Fluminense e LDU, ficou para o confronto da próxima quarta-feira (20), às 19h15, na Ilha do Urubu, no Rio de Janeiro.

Primeiro tempo de poucas chances 

Apesar de jogar fora de casa, o rubro-negro carioca foi quem teve a primeira boa chance de abrir o placar. Logo aos 10 minutos, Paolo Guerrero recebeu cruzamento, sozinho na área e armou a finalização que tinha endereço, mas o chute foi desviado por Moisés Ribeiro, que livrou o perigo.

Na marca de 16 minutos, o centroavante do Flamengo tentou, de longe, surpreender Jandrei com um chute forte, mas a bola passou à direita do gol.

A Chape, por sua vez, só assustou no fim do primeiro tempo, quando o relógio marcava 41 minutos de partida. Canteros puxou contra-ataque fulminante e deixou Alan Ruschel em condição de finalizar. O lateral chutou forte e obrigou Diego Alves a praticar uma bela defesa.

Chape perde inúmeras oportunidades de abrir vantagem no confronto

Precisando buscar um resultado que lhe desse tranquilidade para o jogo de volta, o Verdão do Oeste se abriu e foi em busca do gol, e quase tomou.

Aos 14 minutos da segunda etapa, Diego cobrou falta na cabeça de Réver, que testou firme e obrigou Jandrei a operar um milagre na Arena Condá. Mas a melhor chance da partida foi da Chapecoense.

Na altura de 29 minutos, Luiz Antonio arriscou chute de longa distância, Diego Alves bateu roupa e a bola sobrou limpa para Reinaldo, que bateu cruzado pra fora.

Nos minutos finais, Penilla teve a chance derradeira para a Chape, quando arrancou em velocidade, invadiu a área e frente a frente com o goleiro rubro-negro, finalizou mal e jogou longe a chance da equipe catarinense de ganhar a partida.

No jogo de volta, a Chape pode jogar por até dois resultados, uma vitória e um empate com gols. Já para o Flamengo, uma vitória simples o garante nas quartas-de-finais da Copa Sul-Americana.