Roger Machado nega favoritismo do Palmeiras em 2018: "Não se ganha antes de começar"

Técnico do Palmeiras concedeu entrevista coletiva e falou sobre reforços, tática e possíveis escalações

Roger Machado nega favoritismo do Palmeiras em 2018: "Não se ganha antes de começar"
Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

A estreia do Palmeiras no Campeonato Paulista está cada vez mais próxima e, por isso, o técnico Roger Machado concedeu sua primeira entrevista coletiva de 2018. Com vistas no confronto contra o Santo André, que acontecerá nessa quinta-feira (18), o comandante alviverde falou com a imprensa sobre o que esperar da temporada.

Devido às boas contratações na temporada e à manutenção da base do ano passado, o Verdão é cotado como uma das equipes mais fortes e promissoras no futebol brasileiro em 2018. No entanto, Roger nega o status de favorito, lembrando que o trabalho é muito importante para alcançar as metas de uma longa temporada.

"Não se ganha um campeonato antes de ele começar. Fizemos uma equipe forte, sim, não podemos fugir do que a realidade mostra. Mas não dá para traçar favoritismo antes de começar. É importante a gente saber disso, se municiar disso, fazer uma boa competição e justificar, em seu decorrer, o que estamos montando no dia a dia".

Apesar de já ter se reforçado com seis jogadores, ainda há especulações sobre a vinda de novos atletas - principalmente na zaga, onde não há nenhum nome de destaque. O técnico não descarta que isso possa acontecer, mas mostra que não é a maior prioridade do time.

"Hoje tenho 30, 32 jogadores de altíssimo nível, mas clube grande sempre está aberto a possibilidades. O Campeonato Paulista começa amanhã, o ano é longo, as competições que a gente tem para disputar pedem um grupo forte. As contratações foram pontuais e, havendo outra necessidade, será avaliada".

Roger também falou sobre um dos setores com mais dúvidas na escalação do Verdão: o gol. Ainda não se sabe quem será o goleiro titular na temporada, com Fernando Prass, Jailson, Weverton e Daniel Fuzato como opções, mas o treinador garante que já se decidiu.

"Eu tenho quatro goleiros de altíssimo nível. Obviamente, a minha escolha já está feita, amanhã será tornada pública. Minha decisão foi pautada por critérios técnicos, táticos, pela pré-temporada, e pelos feedbacks dos treinadores. Se temos quatro de alto nível, tenho certeza que a torcida vai ficar bastante satisfeita com aquele que for escolhido".

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

A parte tática também é um mistério para o público, visto que, com tanta qualidade no meio-campo, o Palmeiras pode começar jogando em um 4-1-4-1 ou um 4-3-3. O treinador, no entanto, não revelou nenhum detalhe, pregando apenas o equilíbrio.

"Espero sempre que a gente tenha uma equipe equilibrada, defendendo, atacando bem para que, desde o início do campeonato, a gente mostre coisas importantes que trabalhamos na pré-temporada. A equipe vai sempre buscar o gol, mas sempre entendendo os momentos do jogo: quando se defender, e quando definir a partida a nosso favor", finalizou.