Sociedade Esportiva Palmeiras
Sociedade Esportiva Palmeiras
Team
Soccer

Sociedade Esportiva Palmeiras

1914 São Paulo


No dia 26 de agosto de 1914, surgiu o alviverde imponente. De raízes italianas, o clube foi fundado por Luigi Cervo, Ezequiel Simone, Luigi Emanuelle Marzo e Vicenzo Ragognetti com o intuito de ser o reduto do povo italiano na cidade de São Paulo. O verde, o branco e o vermelho se juntavam para dar o nascimento do Palestra Itália.

O novo clube paulista começou a conquistar sua relevância na cidade com sua primeira taça conquistada: o Campeonato Paulista de 1920, comandado pelos irmãos Gaetano e Ernesto Imparato. Mais trade, o Palestra viria a ganhar os paulistas de 1926, 1927, entre outros, mas também venceu o Torneiro Rio-São Paulo, de grande importância desde sua existência.

Em 1942, por conta de uma nova legislação nacionalista, foram proibidos que clubes e instituições de ter nomes ligados aos Países do Eixo, pois o Brasil se aproximava cada vez mais da Segunda Guerra Mundial, dando apoio aos Aliados, que lutavam contra os países do Eixo, formados por Japão, Itália e Alemanha. Por conta disso, o Palestra Itália mudou seu nome para Palmeiras, mantendo o Sociedade Esportiva em seu nome e retirando a cor vermelha das cores do clube.

No domingo, o Palmeiras jogou a grande final do Paulistão daquele ano, frente ao São Paulo. Ao entrar com a bandeira do Brasil em campo e bater seu rival por 3 a 0, com direito ao tricolor paulista deixar o campo na metade do segundo tempo, o feito ficou conhecido como “Arrancada Heroica”.

Alguns anos depois, frente à Juventus da Itália, o Palmeiras venceu a Copa Rio de 1951, torneio de âmbito mundial e título assim considerado pelo clube e por sua torcida desde então. O torneio, na época, vinha após o Brasil perder a Copa do Mundo em casa para o Uruguai. Organizado com apoio da entidade máxima do futebol na época, o torneio, até hoje, gera divergências entre torcedores, clube e organizações. Alguns consideram apenas um torneio intercontinental. Já o Palmeiras considera o título como um Mundial de Clubes.

Mais a frente, em 1960, se iniciou a primeira Academia. Liderados por Dudu e Ademir da Guia – este o jogador com mais partidas na história do clube (901), o clube se tornou um dos mais vitoriosos no país, com a conquista de dois Campeonatos Brasileiros (Torneiro Roberto Gomes Pedrosa e Taça Brasil). O Palmeiras foi o segundo time a ser campeão da Taça Brasil, primeiro nome dado ao Campeonato Brasileiro. O primeiro time a vencer este título, no ano de sua criação foi o Esporte Clube Bahia. Na grande final do primeiro título palmeirense, um chocolate: 8 a 2 em cima do Fortaleza no Pacaembu, com show de Julinho Botelho.

Alguns anos depois, em 1969, se iniciava a segunda Academia. Dessa vez liderados por César Maluco, ainda com Dudu e Ademir da Guia e liderados por Oswaldo Brandão, um dos maiores técnicos da história do clube, o Palmeiras conquistou três Campeonato Brasileiros, mais uma vez Torneios Roberto Gomes Pedrosa.

Já em 1992 se iniciava a Era Parmalat. Com o novo patrocínio, o Palmeiras entrou mais uma vez em uma era vitoriosa. O primeiro grande título foi o Paulistão de 1993, conquistado contra o Corinthians. Um 4 a 0 na final, no dia dos namorados, abriu as portas para o clube alviverde a voltar às grandes conquistas. Foram mais dois paulistas após isso, um em especial, de 1996, dois brasileiros e um dos maiores títulos da história do clube: a tão sonhada Libertadores.

No ano de 96, o Palmeiras montou um de seus grandes esquadrões, que ficarão marcados na história. O time alviverde foi campeão do estadual com mais de 100 gols marcados. O time contava com um quarteto estelar na frente: Djalminha, Rivaldo, Luizão e Müller.

Antes da Libertadores, o Palmeiras faturou sua primeira Copa do Brasil. Na final, uma vingança: em 1996, o alviverde chegou à final da competição, mas foi batido pelo Cruzeiro. Agora, mais uma vez contra o Cruzeiro, o Palestra vencia com um gol espírita, sem ângulo algum de Oséas, que fez o Palmeiras campeão e os mais de 50 mil palmeirenses no estádio soltarem o grito de campeão mais uma vez.

Em 1999, o clube alviverde levou para casa sua obsessão, a Copa Libertadores da América. Nos pênaltis contra o Deportivo Calí, o Palestra conquistava sua primeira, e única até hoje, Libertadores. Considerado por muitos o título mais importante da história do clube, o Palmeiras passou por fortes times para se sagrar um dos Libertados. Corinthians, Vasco da Gama (que era o atual campeão), River Plate e, por fim, o Deportivo Calí, da Colômbia. Cada jogo uma emoção diferente. Desde vencer, fora de casa, o atual campeão. Bater o fortíssimo River Plate, com uma grande atuação de São Marcos no Monumental de Núñez e até passar por seu maior rival, nos pênaltis foram os temperos para a conquista do alviverde.

Nos anos 2000, o Palmeiras não teve anos fáceis, com dois rebaixamentos na conta do clube (2002 e 2012), mas em 2015, com uma nova mentalidade, um novo estádio, o Allianz Parque e um patrocínio forte, a Crefisa, o Palmeiras voltava aos holofotes. Nesse mesmo ano, o alviverde batia seu rival, Santos, e vencia a Copa do Brasil daquele ano. Essa nova era dura até então, com mais duas conquistas de Brasileirões (2016 e 2018) durante esse período. O Brasileirão de 2016 foi vencido pelo time alviverde que vinha em um jejum de 22 anos sem ser campeão do Campeonato Brasileiro. E, naquele ano sob o comando de Cuca e liderados por Dudu, o alviverde enfim chegou ao título tão esperado.

Dois anos depois, o Palmeiras viria a vencer o Brasileirão mais uma vez. Agora com Felipão no comando da equipe, o time se aproveitou da força de seu estádio e de sua torcida para conquistar mais um Campeonato Brasileiro, agora totalizando 10 títulos e sendo o maior campeão entre os clubes do Brasil, além de ser o maior campeão nacional de seu país, com 14 títulos conquistados entre Copas do Brasil, Brasileiros e a já não existente Copa dos Campeões.

Títulos de expressão:
Internacionais:

Copa Rio: 1951
Copa Libertadores: 1999
Copa Mercosul: 1998

Nacionais:

Copa do Brasil: 1998, 2012 e 2015
Campeonato Brasileiro: 1960, 1967, 1967, 1969, 1972, 1973, 1993, 1994, 2016 e 2018
Copa dos Campeões: 2000
Campeonato Brasileiro – Série B: 2003 e 2013

Interestaduais:

Torneiro Rio-São Paulo: 1933, 1951, 1993 e 2000

Estaduais:

Campeonato Paulista: 1920, 1926, 1927, 1932, 1933, 1934, 1936, 1940, 1942, 1944, 1947, 1950, 1959, 1963, 1966, 1972, 1974, 1976, 1993, 1994, 1966 e 2008.