Brasil pressiona, mas goleiro da Bolívia garante empate sem gols

Goleiro boliviano foi o destaque da partida com grandes defesas. Apesar da altitude, Seleção Brasileira foi superior

Brasil pressiona, mas goleiro da Bolívia garante empate sem gols
Foto: Aizar Raldes/AFP
Bolívia
0 0
Brasil
Bolívia: Lampe; Diego Bejarano, Valverde, Raldés, Luis Gutiérrez e Leonel Morales; Justiniano (Raul Castro, min. 0'/2ºT), Christian Machado e Juan Arce (Saucedo, min. 34'/2ºT); Eduardo Fierro (Gilbert Álvarez, min. 12'/2ºT) e Marcelo Moreno. Técnico: Mauricio Soria.
Brasil: Alisson; Daniel Alves, Miranda, Thiago Silva (Marquinhos, min. 28'/1ºT) e Alex Sandro; Casemiro, Paulinho (Fernandinho, min. 36'/2ºT) e Renato Augusto; Coutinho (Willian, min. 20'/2ºT), Neymar e Gabriel Jesus. Técnico: Tite.
INCIDENCIAS: 17ª rodada das Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo de 2018. Jogo realizado no estádio Hernando Siles, em La Paz, na Bolívia.

Já classificado para a Copa do Mundo 2018 na Rússia, o Brasil viajou a La Paz para encarar a Bolívia, pela 17ª rodada das Eliminatórias da América do Sul, e ficou no empate sem gols. Apesar da altitude, a Seleção Brasileira conseguiu jogar bem e pressionou os bolivianos, mas o goleiro Lampe foi o destaque da partida com grandes defesas que garantiram a igualdade no placar.

Para encerrar a participação nas Eliminatórias da América do Sul, o Brasil recebe o Chile, na próxima terça-feira (10), às 20h30 (de Brasília), no estádio do Palmeiras. Por sua vez, a Bolívia - sem chances de conseguir vaga na Copa do Mundo - visita o Uruguai, no mesmo dia e horário, no Centenário.

Brasil pressiona, mas goleiro da Bolívia segura empate sem gols

Apesar da altitude, o Brasil foi superior a Bolívia durante o primeiro tempo. Com mais posse de bola, a seleção comandada por Tite criou grandes oportunidades para abrir o placar - a maioria delas com Neymar - mas o inspirado goleiro Lampe garantiu o zero no placar.

A primeira boa oportunidade do Brasil surgiu aos 23 minutos quando Neymar arriscou chute de fora da área e o goleiro espalmou para o canto. O goleiro boliviano voltou a trabalhar aos 32 minutos, quando Neymar recuperou a bola na entrada da área e finalizou, mas Lampe salvou. Até de rosto o goleiro defendeu em chute de Gabriel Jesus aos 38 minutos.

Mas a grande oportunidade de abrir o placar surgiu aos 42 minutos. Neymar recebeu lançamento de Paulinho, driblou o goleiro e chutou, mas Valverde salvou em cima da linha. No rebote, o camisa 10 driblou novamente o goleiro boliviano, mas outra vez o zagueiro afastou o perigo. Pouco depois, aos 45, Lampe ainda fez grande defesa em chute de fora da área de Daniel Alves.

Neymar teve dificuldades contra o goleiro Lampe (Foto: Aizar Raldes/AFP)
Neymar teve dificuldades contra o goleiro Lampe (Foto: Aizar Raldes/AFP)

Nem só de sofrer pressão viveu a Bolívia. Já nos acréscimos do primeiro tempo, Marcelo Moreno recebeu no ataque, achou Bejarano na entrada da área e o lateral arriscou o chute, mas acertou o travessão e, logo depois, a bola quicou em cima da linha, não entrando por pouco.

Pressão continua, mas goleiro salva e garante empate sem gols entre Brasil e Bolívia

O segundo tempo não foi muito diferente da etapa inicial. O Brasil continuou superior, com mais posse de bola e tendo as melhores chances do jogo, mas o goleiro boliviano continuou fazendo grandes defesas que garantiram o empate sem gols em La Paz.

Assim como no primeiro tempo, Neymar continuou sendo o protagonista do Brasil. Aos nove minutos, o camisa 10 se livrou de dois marcadores dentro da área, mas na hora da finalização foi travado por Machado. Pouco depois, aos 14, o goleiro Lampe defendeu com o rosto um chute cruzado do craque do Paris Saint-Germain.

Neymar tentou, mas não conseguiu vencer o goleiro boliviano (Foto: Nelson Almeida/AFP)
Neymar tentou, mas não conseguiu vencer o goleiro boliviano (Foto: Nelson Almeida/AFP)

Apesar da altitude, Neymar correu muito durante os 90 minutos e pareceu que não foi afetado pelo ambiente. Por pouco não abriu o placar em cobrança de falta aos 24 minutos. Já na reta final, aos 37, o camisa 10 fez belo cruzamento para Gabriel Jesus, que acertou bela cabeçada, mas o goleiro Lampe voltou a ser protagonista. O boliviano ainda recebeu elogios dos brasileiros por garantir o empate sem gols antes do apito final.

Seleção Brasileira