Everton Felipe comemora golaço na vitória sobre Santa Cruz e destaca força da torcida

Meio-campista foi o autor do quinto e último gol no clássico e enaltece também orientação de Oswaldo no intervalo, fundamental para a equipe mudar de postura

Everton Felipe comemora golaço na vitória sobre Santa Cruz e destaca força da torcida
Jovem de 19 anos entrou em campo ainda no primeiro tempo e foi fundamental para reação leonina (Foto: Williams Aguiar/Sport)E

Valia o Troféu Givanildo Oliveira. Era clássico de desesperados, ainda que ambos vivessem situações opostas. Em uma partida eletrizante, o Sport bateu o Santa Cruz por 5 a 3, de virada, se afastando assim das últimas posições, chegando à 13ª colocação e indo aos 30 pontos. Com boa atuação, o Leão se impôs e abriu boa vantagem para o Z-4.

Uma das peças mais importantes foi o meia Everton Felipe, que fez o quinto e último gol, fechando a vitória. Responsável por marcar uma pintura na tarde deste domingo (11), na Ilha do Retiro, o atleta rubro-negro destacou a atenção que teve para encobrir o arqueiro e falou a respeito da força da torcida, fundamental para ficar com o triunfo.

"Quando vi o Tiago saindo do gol, decidi encobrir, pois essa era a única jogada a fazer. Graças a Deus, fui muito feliz nos lances. A torcida ficar inflamada foi fundamental para que pudéssemos seguir bem em campo e dispostos para buscar a virada. Precisamos honrar bem a camisa que vestimos e, como torcedor, eu sei como foi a emoção dos torcedores ao ficarmos com o resultado positivo", disse o meio-campista, destacando o mérito do comandante para corrigir os erros durante o intervalo do jogo.

"Graças a Deus pude aproveitar as jogadas pelos lados, porém caímos depois do terceiro gol deles. Isso nos fez crescer em campo e criar boas jogadas para ir atrás da virada. Oswaldo nos pediu calma no intervalo, pois nós demos espaços demais. Corrigir os erros foi importante para a sequência do jogo, já que falhei muito pelos lados e o time conseguiu se recuperar quando melhorei", completou o jogador.

O armador leonino garantiu que ser uma opção entre os reservas não o incomodou, exaltando a união coletiva e os ajuda no entrosamento. O articulador enalteceu que a oportunidade de encaixar no esquema tático foi importante e declarou respeitar os adversários, dizendo que a provocação faz parte do futebol.

"Nosso grupo é muito unido e isso faz com que todos compreendam ser uma peça disponível no banco. Lá, temos uma visão melhor e podemos ter a oportunidade de encaixar, mesmo que às vezes isso não aconteça com todos. Respeito muito os adversários, porém a provocação é mais para brincar e ironizar", encerrou Everton.

Os pernambucanos voltam a campo, pela 25ª rodada do Brasileiro, na próxima quinta-feira (15). A equipe vai a Belo Horizonte para visitar o Atlético-MG, em confronto a ser disputado no Mineirão, às 19h30. O clube mineiro é o atual 3º colocado, com 42 pontos, e ainda vai duelar com o Fluminense na noite dessa segunda-feira (12), às 20h, no Rio de Janeiro.