Vasco vence por goleada fora de casa e encaminha classificação na primeira fase da Libertadores

Evander, novo camisa 10 da equipe e estreante na Libertadores não sentiu a pressão e marcou dois gols para o Cruzmaltino. Pikachu e Rildo completaram o placar para o Gigante da Colina

Vasco vence por goleada fora de casa e encaminha classificação na primeira fase da Libertadores
Evander comemora com os companheiros um de seus gols. (Foto: Divulgação/Vasco da Gama)
Universidad de Concepción
0 4
Vasco
Universidad de Concepción: Cristián Muñoz; Berríos, Hans Martínez, Mencia e De la Fuente; Camargo (Meneses), Manríquez (Portillo), Pedro Morales e Droguett; Huentelaf (Pineda) e Santiago Silva; Tec: Francisco Bozán
Vasco: Martín Silva; Yago Pikachu, Ricardo, Erazo e Henrique; Desábato, Wellington, Evander (Thiago Galhardo), Wagner (Rildo) e Paulinho; Andrés Rios (Riascos). Tec: Zé Ricardo
Placar: Evander (2'/1ºT e 15'/1ºT), Pikachu (33'/2ºT) e Rildo (36'/2ºT)
ÁRBITRO: Árbitro: Leodan Franklin Gonzales, auxiliado por Carlos Esteban Pastorino e Carlos Javier Barreiro. Vasco: Desábato (35'/1ºT), Wellington (42'/1ºT), Ricardo (16'/2ºT) Universidad: Droguett (32'/1º), Pedro Morales (16'/2º), Portillo (21'/2ºT)
INCIDENCIAS: Jogo válido pela pré-Libertadores, disputado no Estádio Municipal de Concepción Alcadesa Ester Roa Rebolledo, com capacidade para 30.500 torcedores.

Se o sentimento antes da partida era de nervosismo e ansiedade para a torcida do Vasco, após o jogo se transformou em festa. A equipe visitou a Universidad de Concepción, na noite desta quarta-feira (31), em jogo válido pela pré-Libertadores, buscando apenas um resultado bom, que não fosse de desvantagem para o jogo da volta, mas acabou saindo com uma goleada por 4 a 0 e a classificação nos braços.

Em campo o Cruzmaltino foi letal no primeiro tempo, anotando dois gols de forma rápida, fazendo com que os mandantes subissem para o ataque, geralmente espaços. Evander, que marcou duas vezes, foi um dos destaques da equipe, cumprindo bem seu papel de camisa 10. Pikachu e Rildo, que entrou no decorrer da partida, completaram o placar para o Gigante da Colina.

Gol relâmpago e sustos no fim da etapa

Logo aos dois minutos de jogo, em uma jogada rápida do ataque, o Cruz Maltino abriu o placar. O lance nasceu em um passe do Ríos para Wellington, que achou Paulinho, de pivô, e tocou de letra para Evander, que, de frente para o gol, acertou o canto da meta, tirando qualquer chance de defesa para o goleiro. A partida a partir daí ficou equilibrada, com os dois ataques buscando espaços. 

Veio o segundo gol do Gigante da Colina. Aos 15', a defesa da Universidad se complicou quando a bola foi recuada para o goleiro Muñoz. Pressionado pelo Ríos, tentou jogar a bola para frente, mas acertou o atacante do Vasco. A bola sobrou para ele, o estreante na competição, marcar seu segundo gol na partida, um pouco depois do meio campo, com o goleiro completamente vendido no lance. 

Com o resultado favorável, a equipe carioca, de forma natural, recuou e chamou o adversário para seu campo. Algo que podia ter custado caro. Começou a pressão da equipe chilena, que chegava com perigo na meta defendida por Martín Silva. Em quatro minutos, quatro chances. O atacante Santiago Silva por pouco não abriu o placar para os mandantes. Na melhor das oportunidades, cabeceou para fora. Esta que seria a primeira dele. A segunda, e mais perigosa, veio aos 30', após cruzamento do De La Fuente, que terminou na bela cabeçada do Santiago, passando a centímetros da trave. 

A melhor chance da Universidad veio aos 38', quando Santiago recebeu cara a cara com Martín Silva e marcou o gol. A jogada foi rápida e complicada, mas o auxiliar assinalou impedimento do atacante. Antes do fim da primeira etapa Evander ainda teve a chance de fazer o terceiro da equipe, mas completou o rebote do goleiro Muñoz para fora. 

Táticas diferentes, estrela do Martín Silva e classificação concretizada

As duas equipes voltaram para o segundo tempo com pensamentos diferentes. O Vasco, segurar o resultado e aproveitar os espaços. A Universidad, partir para cima e tentar o gol de qualquer forma. Com isso a partida virou correria para os dois lados, proporcionando muitas chances de gol para ambos. A primeira oportunidade, para o time mandante, veio aos nove minutos em uma falta frontal, cobrada por Huentelaf. Martín Silva, seguro, defendeu a cobrança. Seria a primeira do goleiro na etapa. 

A Universidad passou a gostar do jogo e dominar o campo, criando mais chances que a equipe carioca. Numa das descidas pela lateral, Huentelaf cruzou para Santiago, que furou o chute após o desvio do Ricardo, salvando o que poderia ser o gol do advserário. Aos 24', Morales recebeu ótimo passe na entrada da área, pelo meio, e arriscou o chute. Martín Silva fez boa defesa para evitar o gol dos donos da casa.

Com o tempo passando, a Universidad se viu obrigado a ir, de qualquer forma, para o ataque. A defesa, que não é boa, abriu o espaço que o Vasco precisava para matar o confronto. Aos 33' Pikachu recebeu um presente do goleiro Muñoz e empurrou para o fundo das redes. O time mandante se perdeu em campo e o Vasco aproveitou o espaço. Após três minutos do gol do Pikachu, Rildo recebeu bom passe, com campo livre, e matou o confronto. 

O jogo de volta será no próximo dia 7, em São Januário, às 21h45. Confirmando a classificação, o Gigante da Colina enfrenta o vencedor do confronto entre Oriente Petrolero e Jorge Wilstermann