Brasil domina Bielorrússia e conquista primeira vitória no Mundial Masculino de Handebol
Chiuffa foi um dos grandes destaques da Seleção, com oito gols na partida (Foto: Divulgação/Site oficial da competição)

O Brasil voltou à quadra nesta segunda-feira (19), pelo Campeonato Mundial de Handebol 2015. A seleção enfrentou a Bielorrússia no Ginásio Lusail Multipurpose Hall, em Doha, no Catar. Mostrando que vêm numa crescente na competição, os brasileiros venceram a partida por 34 a 29, mantendo as chances de classificação para a próxima fase.

Nesta partida, o fator decisivo foi o aproveitamento no ataque. Comentendo pouquíssimos turnovers, o Brasil controlou praticamente toda a partida, mesmo quando esteve com dois jogadores a menos no início do segundo tempo. Contando com um alto aproveitamento dos pontas Chiuffa, artilheiro brasileiro na competição, e Borges, que foi escolhido o melhor da partida, o selecionado brasileiro mostrou que tem totais condições de classificação.

A seleção volta à quadra nesta quarta-feira (21), às 12h (horário de Brasília), contra a Eslovênia, quarta colocada no último mundial.

Brasil aproveita punições para os bielorrussos e dominam a primeira etapa

O Brasil começou novamente com uma formação diferente das duas primeiras partidas. As duas seleções começaram com uma defesa muito forte, tanto que o primeiro gol só saiu aos três minutos de partida, num contra ataque da seleção europeia.

Depois dos cinco minutos, quando aconteceu a primeira exclusão para o time da Bielorússia, a seleção brasileira começou a aproveitar os ataques com um jogador a mais. Com 15 minutos de partida, os bielorussos já tinham três exclusões, fato que ajudou a Seleção a ficar em vantagem no marcador.

Com 18 minutos de jogo veio o primeiro tempo técnico, e o Brasil ganhava por 11 a 8. O grande diferencial dos brasileiros desta partida para outras foi o pouco desperdicio no ataque: houve quatro turnovers em 22 minutos.

Chegando no fim da primeira etapa, a seleção nacional percebeu que o principal jogador bielorusso, Siarhei Rutenka, que atua no Barcelona, estava fazendo a diferença na partida e começou a fazer marcação individual nele. Faltando cinco segundos para o final do primeiro tempo, o Brasil se complicou. Levou um gol e teve dois jogadores excluídos por dois minutos. Ao final da primeira etapa, o placar marcava 16 a 12 para os brasileiros.

Brasileiros repetem boa atuação do primeiro tempo e vencem o jogo

Brasil começou a segunda etapa numa situação complicada, de dois jogadores a menos por dois minutos. Mas a seleção soube controlar e até marcou um gol. O prejuízo foi menor que o esperado.

Apesar de ter controlado nesse lance, não manteve o mesmo nível do primeiro tempo. Com dez minutos, a efetividade do ataque brasileiro caiu de 67% para 62%, e os bielorussos aumentaram de 60% para 69%, refletindo a diferença de gols no placar, que caiu para apenas dois gols.

A seleção brasileira também voltou nervosa, o que resultou em mais duas exclusões com 13 minutos de jogo. Já na reta final da partida, os europeus começaram a ficar nervosos por não conseguirem tirar a diferença no marcador. Faltando oito minutos para o final, já haviam cometido 21 turnovers. A cinco minutos do encerramento do jogo, os brasileiros conseguiram dois contra-ataques que abriram uma diferença de seis gols no placar, fator decisivo para a vitória.

VAVEL Logo