Conheça a Rio Football Academy, a primeira escolinha de futebol americano do Brasil
Foto: Emanuelle Mattos

Conheça a Rio Football Academy, a primeira escolinha de futebol americano do Brasil

Pioneira na criação de jovens talentos da modalidade no Brasil, o projeto tem rendido bons frutos

pesales
Pedro Arthur Sales Souza

Caminhando para o seu quinto ano de existência, a Rio Football Academy (RFA) é referência como categoria de base no país. Fundada em 2014, a academia acumula troféus e grandes conquistas como o terceiro lugar do campeonato carioca da categoria principal, períodos de treinamento nos Estados Unidos além do bicampeonato brasileiro sub-19 e da incrível marca de mais de 20 atletas enviados para o exterior.

Criada no Rio de Janeiro por Patrick Dutton e Ramon Martire, dois atletas de destaque do cenário nacional, a escolinha se tornou uma iniciativa respeitada quando se fala de categoria de base na modalidade. Ramon, que também é quarterback do Coritiba Crocodiles e da seleção brasileira, contou como foi o inicio e quais os planos para o futuro. 

“No inicio do RFA a gente não tinha noção da proporção que ia tomar. Inicialmente o projeto era pra ensinar a molecada a aprender o esporte e as técnicas básicas. A gente só não sabia que conseguiríamos montar um time, jogar amistosos e participar de campeonatos. Pro futuro os objetivos são os mesmos: continuar evoluindo, continuar desenvolvendo os jovens do Brasil no esporte, continuar mandando a garotada pra fora do país e quem sabe participar de uma BFA (principal liga de futebol americano do Brasil)”, frisou.

Sempre com muitos projetos desejos, os treinadores do projeto se mostram sempre motivados. Patrick, recebedor que jogou a última temporada pelo Botafogo Reptiles, disse qual seria o maior sonho da Rio Football Academy.

“Meu maior sonho para o RFA seria revelar um atleta para a NFL. Não acho que seja impossível. Eu acho que isso pode acontecer um dia, com a gente trabalhando alguns meninos desde cedo, mandando-os para o exterior o quanto antes. Nós temos meninos de 12,13 anos que tem muito potencial e que poderiam facilmente jogar em ligas universitárias e por que não eles irem para a NFL um dia”, expressou.

Pelos olhos de quem entra em campo

A parte mais importante do projeto são os atletas que entram e campo e representam a academia. Vitor Paiva (19) é quarterback do time e também do Flamengo Imperadores, além de ser um dos alunos mais experientes estando na equipe desde o primeiro treino. Ele contou o que mudou em sua vida depois do RFA e quais seu planos com o esporte.

“Eu sempre joguei futebol minha vida toda, mas no futebol americano a competitividade e o espírito de equipe é outro. Aumentou muito meu entendimento do coletivo, que um depende do outro. O futebol americano mostra isso e a vida também é assim. Eu espero levar o esporte por mais uns 10 anos, talvez menos, como uma coisa que deixa a vida mais leve e agradável. E  o RFA é fundamental nisso. Joguei em outros times mas jogar no Rio Football Academy é um sensação inigualável que mesmo que eu pare hoje eu vou levar pra minha vida”, revelou.

Nós também vimos o outro lado da moeda: Enzo Fischer (15) é mais novo no projeto e tem mais coisas para aprender. Ele já participou de competições pela equipe e falou como tem sido o aprendizado.

"Desde que entrei na Rio Football Academy eu consigo ver claramente o meu desenvolvimento. Tanto os treinadores quanto os outros alunos estão sempre buscando aprender e repassar os aprendizados pros mais novos. Graças ao projeto estou bem motivado pra continuar jogando mesmo que seja em outra equipe”, concluiu.

A Rio Football Academy tem confronto marcado contra o São Bernardo Avengers. O jogo acontecerá no sábado (23) às 16h no Centro de Futebol Zico, no Recreio dos Bandeirantes. Com promessa de grande evento, os ingressos estão sendo vendidos online, basta entrar em contato com as redes sociais da equipe.

MEDIA: 4.7VOTES: 11
VAVEL Logo