FIA adia veredito sobre caso Mercedes para sexta
Equipe alemã alemã alega "boa fé" em testes (Foto: mercedes-amg-f1.com)

O Tribunal da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) está reunido em Paris para decidir quais previdências serão tomadas sobre o caso do teste, sem permissão, realizado pela escuderia Mercedes e pela Pirelli. Nesta quinta-feira, os dois lados foram ouvidos, mas a entidade decidiu que dará o veredito apenas na sexta-feira.

"Vocês terão (veredito) amanhã. Nós não diremos nada mais que isto agora", se limitou a dizer o presidente Edwin Glasgow, em entrevista à Autosport, após mais de sete horas de reunião.

A justificativa é de que a Mercedes teria ganho uma vantagem ilegal sobre os rendimentos dos pneus. O conhecimento do caso veio à tona durante o fim de semana do Grande Prêmio de Mônaco, onde a escuderia fez a pole position e venceu com o alemão Nico Rosberg.

Um dos ouvidos pelo tribunal, o chefe de equipe Ross Brawn demonstrou otimismo após a sessão. "Estamos satisfeitos por termos tidos a oportunidade para demonstrar que nós agimos de boa fé e não fizemos uma tentativa para ganhar vantagem esportiva".

A expectativa é de que a Mercedes e a Pirelli sejam punidas. Mesmo assim, Brawn não mudou o discurso político e acredito em um desfecho feliz para o time. "Nós queremos agradecer o Tribunal e seu presidente pelo julgamento justo e nós agora esperamos sua decisão", completou.

VAVEL Logo