Resumo ATP de Roland Garros 2015 – Dia 2

Os tenistas masculinos tiveram que aplicar seu bom tênis em mais um dia de jogos em Roland Garros, e novamente vimos cabeças de chave avançarem no torneio. Alguns tenistas precisaram trabalhar em mais de 3 sets para vencer seus jogos, caso dos argentinos Mayer e Berlocq, que chegaram nos 5 sets necessários para avançar. Não fugindo de sua característica, o Grand Slam francês já tem uma decepção em rodada inicial, é o cabeça de chave 10 do torneio.

O búlgaro Grigor Dimitrov, atual 11º colocado no ranking entrou na Court 1 para enfrentar o americano Jack Sock, atual 36º no ranking profissional. Acabou perdendo o jogo em 1h55 por 3 sets a 0: 7/6, 6/2 e 6/3. Além de cometer 28 erros não forçados, Grigor viu seu saque ser quebrado em 3 oportunidades durante o jogo, e seu bom tênis, sempre consistente e com boa esquerda, algo parecido com que Federer faz em quadra, hoje ficou do lado de fora e o deixou na mão.

Favoritos seguem no torneio

Hoje foi dia das mais aguardadas estreias do evento: o número 1 do mundo Novak Djokovic e o atual campeão Rafael Nadal, além do espanhol David Ferrer e do francês Richard Gasquet.

Djoko tinha pela frente o finlandês Jarkko Nieminen, experiente tenista de 33 anos, profissional desde o ano de 2000. O jogo começou de certa forma fácil para o sérvio, que aplicou um 6/2 em apenas 35 minutos. O set seguinte teve um trabalho dobrado do número 1 do mundo, que foi obrigado a jogar 12 games para vencer o set por 7/5. O set final do jogo repetiu o resultado do 1º, e o a vida mais fácil de Djoko que já mandava nos pontos e trocas de bolas, passando em sets diretos para próxima fase.

Em sets diretos também passou o atual campeão Rafael Nadal, o “Toro Miura” sobre o jovem francês de 18 anos Quentin Halys, apenas o 296º rankeado da ATP. Com duplo 6/3 inicial e fechando o jogo com 6/4, Nadal jogou aquilo que sabe para bater o francês, que ainda um pouco afobado e nervoso em trocas de bolas, cometeu 52 erros não forçados, mas apresentou um repertório de golpes muito interessante, dando claros sinais que tem bom futuro.

Outro espanhol foi Ferrer, que atropelou o eslovaco Lukas Lacko, atual 94º no ranking mundial. Também em sets diretos, aplicou 6/1, 6/3 e 6/1 no tenista do leste europeu em apenas 1h22 de jogo na Suzanne-Lenglen. Já o francês Gasquet enfrentou o belga Germain Gigounon, 209º no ranking, e o bateu em 1h44 em sets diretos também: 6/3, 6/4 e um belo pneu no final 6/0.

Isner e espanhois avançam

O americano John Isner venceu o italiano Andreas Seppi, 39º colocado no ranking mundial, em 1h41 de jogo, por 3 sets a 0, com 7/5, 6/2 e 6/3. Não seria novidade avisar que Isner aplicou muitos aces em um jogo, e este não foi nem um pouco diferente: 21 do americano contra apenas 2 de Seppi.

Além de Ferrer e Nadal, a Espanha continua mostrando sua força com bons tenistas em saibro, e eles avançando nos principais torneios deste piso. O experiente Nicolas Almagro desfilou sua potente esquerda na Court 7 sobre o ucraniano Alexandr Dolgopolov, mas precisou de 4 sets e 2h26 para vencê-lo: 6/3, 2/6, 6/4 e 7/6 para Nicolas. Tivemos também a vitória de Pablo Carrero Busta sobre o dominicano Victor Estrella-Burgos, em sets diretos, por 6/3, 6/1 e 6/0 e apenas 1h22 de jogo. Enquanto seu serviço entrava bem tanto no 1º quanto no 2º, Victor não conseguiu aproveitar seus saques, perdendo pontos cruciais que o levaram a tomar o pneu no 3º set em apenas 19 minutos.

Nas duplas, poucas surpresas

Alguns favoritos jogaram hoje e avançaram sem sustos em seus jogos, como Cuevas e Marrero, Golubev e Istomin e Garcia-Lopez e Roger-Vasselin. Destaque para a dupla campeã do 1º Grand Slam do ano, o Australia Open: os italianos Simone Bolelli e Fabio Fognini. Eles bateram a dupla francesa Enzo Couacaud e Quentin Halys por duplo 6/2 com jogo rápido, de apenas 58minutos.

A surpresa ficou por conta da eliminação dos ótimos espanhois duplistas Marc Lopez e Marcel Granollers em jogo de 1h28 na Court 14 para a dupla formada pelo holandês Robin Haase e o russo Mikhail Youzhni por 6/3 e 7/6.

Feijão decepciona

Na chave de simples, apenas João Souza, o “Feijão”, jogou hoje. Seu adversário foi o espanhol Daniel Gimeno-Traver, atual 65º no ranking mundial. Em jogo complicado, de 2h28 de duração, o brasileiro perdeu em sets diretos por 7/6 e duplo 6/4. Apesar do bom jogo que Feijão vem aplicando em 2015, Daniel foi firme nos seus golpes de fundo, usando bem sua direita. O espanhol cometeu um total de 57 erros não forçados, mas o brasileiro não aproveitou os problemas apresentados pelo espanhol já que cometeu 49.

O outro brasileiro que jogou hoje foi Marcelo Melo, que ao lado do croata Ivan Dodig, fez sua estreia na chave de duplas contra os alemães Alexander Satschko e Benjamin Becker. Com 2 sets a 0, venceram a partida Dodig / Melo com 6/2 e 7/6, precisando de apenas 1h08 de partida. Com 10 aces e 10 winners de devolução, contra apenas 1 de cada quesito dos alemães, a dupla cabeça de chave 3 do torneio aplicou o bom tênis que sempre apresentam para avançar no torneio.

Partida suspensa em Roland-Garros

A partida entre o luxemburguês Gilles Muller e o italiano Paolo Lorenzi, que vai determinar quem será o adversário Novak Djokovic na segunda rodada foi interrompida pela noite, enquanto os dois tenistas estavam empatados em 2 sets para cada um. Muller teve tempo para ganhar o tie break do quarto set (6/4, 6/4, 6/7 e 6/7) antes de o árbitro decidir adiar para esta quarta o jogo.

Confira abaixo os outros resultados da chave de simples masculina neste 3º dia de Roland Garros:

Jeremie Chardy FRA 3x1 Michael Berrer ALE (4/6, 6/3, 6/4, 6/4)

Marin Cilic CRO 3x0 Robin Haase HOL (6/2, 6/4, 6/2)

Vasek Pospisil CAN 0x3 João Sousa POR (3/6, 6/7, 1/6)

Tim Smyczek EUA 0x3 Kevin Anderson AFR (4/6, 4/6, 2/6)

James Duckworth AUS 2x3 Andrea Arnaboldi ITA (6/4, 7/6, 6/7, 6/7, 0/6)

Jiri Vesely TCH 2x3 Leonardo Mayer ARG (6/3, 6/7, 3/6, 7/5, 2/6)

Jerzy Janowicz POL 3x1 Maxime Hamou FRA (6/7, 6/3, 6/4, 6/4)

Illya Marchenko UCR 2x3 Carlos Berlocq ARG (6/4, 6/3, 3/6, 5/7, 2/6)

Blaz Kavcic ESL 1x3 Yen-Hsun Lu TAW (7/6, 1/6, 1/6, 5/7)

VAVEL Logo