Sabalenka consegue revanche contra Barty e fatura título do WTA 1000 de Madrid
Foto: Divulgação/WTA

A #7 Aryna Sabalenka chegou a um marco em sua carreira nesse sábado (8). A bielorrussa conquistou o seu décimo título de WTA após derrotar a #1 Ashleigh Barty na decisão do Mutua Madrid Open, o WTA 1000 de Madrid, com direito a 'pneu'.

Esta foi a revanche de Sabalenka diante da australiana, que havia vencido na final em Stuttgart há duas semanas. O placar da final foi de 2 sets a 1, com parciais de 6/0, 3/6 e 6/4.

O primeiro set teve apenas 26 minutos com um domínio total de Sabalenka. Ela anotou 11 winners e cometeu somente um erro não-forçado, resultados de um jogo muito agressivo.

A angulação no saque e na primeira bola de devolução foram a grande diferença para a bielorrussa no duelo, principalmente na etapa inicial em que venceu todos os games. Barty por muitas vezes também não fez muito com seu slice, que geralmente é profundo e bem baixo. A número 1 demorou para entrar no jogo, mas o fez no segundo set e equilibrou as chances.

Na segunda parcial, Sabalenka teve queda em seu aproveitamento de serviço e a australiana se aproveitou, conquistando três quebras. A europeia até anotou seis aces, mas ainda assim perdeu mais da metade (51%) dos pontos que iniciou. Isso se deu muito por conta da nova estratégia de Barty de entrar mais em quadra na devolução e surpreender a oponente.

O cenário no último set já foi bem diferente que nos anteriores. Ambas as tenistas se mantiveram firmes no saque na maior parte do tempo e a diferença foi feita nos detalhes. A bielorrussa salvou dois break points que enfrentou no quarto game e aproveitou o único a seu favor no penúltimo. Uma leve brecha dada por Barty, mas que foi suficiente para a adversária fechar a conta e faturar o título.

Marcas

Com o primeiro título em Madrid e o décimo no geral, Sabalenka quebra assim uma sequência de cinco vitória seguidas em finais e 16 vitórias no saibro vermelho de Barty. O confronto direto entre as duas fica igualado agora, com quatro vitórias para cada. Este foi o primeiro triunfo da bielorrussa sobre a australiana este ano, após derrotas em Stuttgart e Miami.

A bielorrussa, até então número 7 do mundo, avançará à quarta posição da WTA na próxima atualização, melhor marca da carreira. Já Barty, que já venceu três títulos em 2021, mesmo com o vice-campeonato, vai ultrapassar a marca de 10 mil pontos no ranking, com mais de 2 mil de vantagem para a segunda colocada, Naomi Osaka.

VAVEL Logo