Guia VAVEL do Sul-Americano Feminino de clubes 2018: Boca Juniors
Foto: Divulgação/Boca Juniors

O nome clássico e tão conhecido Boca Juniors não se refere somente ao consagrado time de futebol, mas também se mostra forte no mundo do vôlei. Na próxima quarta-feira (21) a equipe argentina estreia no Campeonato Sul-Americano Feminino, onde buscará seu primeiro título continental. 

História 

O time surgiu na modalidade em 1943, mas só conseguiu se filiar à Metropolitan League, em 1951. No início, quando ainda usava o nome fantasia “El Capito” para conseguir participar do torneio, o time era somente masculino e demorou para conseguir o primeiro título, que só veio em 1991.

No vôlei feminino a equipe também veio se destacando ao longo da história. No mesmo ano em que foi fundado ganhou o primeiro título pelo “Torneo División de Honor FMV”, campeonato metropolitano argentino. Além disso, as mulheres conquistaram inúmeras competições ao longo do tempo pelo clube, como a Supercopa Metropolitana, Copa ACLAV, Copa Chulo Olmo, além de serem tetracampeãs da Liga Argentina. 

Vale destacar que o Boca Juniors fez história investindo nas categorias mais jovens, já são vários títulos acumulados nas Divisões da Juventude. Atletas que vieram desse investimento resultaram em grandes nomes de equipes argentinas e de outros países. Fazem parte desta estatística jogadoras como a central Mimi Sosa, vice-campeã pelo Boca Juniors no campeonato Sul-Americano em 2012, e atual jogadora do São Cristóvão Saúde/São Caetano.

 

Boca Juniors no Campeonato Sul-Americano 

A equipe feminina do Boca Juniors nunca conquistou o Sul-Americano. O time já ficou duas vezes com o bronze (2009 e 2014) e foi vice-campeã em 2012. Em todos esses anos foram os times brasileiros que conquistaram o torneio (Osasco e Rio de Janeiro).

 Este ano será a quinta participação das argentinas no campeonato, que novamente será realizado em solo brasileiro, na cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais. O Boca está no Grupo A, junto com o time peruano Regatas Lima e as brasileiras do Camponesa/Minas. 

Elas vêm com o objetivo claro de tentar levar o primeiro ouro Sul-Americano para a Argentina. O time chegará com todo o gás por estar firme na Liga Argentina, liderando o Grupo C e vindo de uma boa sequência de vitórias.

Equipe


O Boca Juniors chega ao Brasil com as seguintes atletas: Natalia Espinosa (Capitã), Mariángeles Cossar, Tatiana Rizzo, Micaela Fabiani, Florencia Busquets, Anahí Tosi, Eugenia Nosach, Victoria Zabala, Sabrina Torino, Sabrina Germanier, Candela Salinas, Valentina Galiano, Dominique Corsaro e María de la Paz Corbalán.

Treinador 

O técnico do time é o brasileiro Eduardo Allona, conhecido como Anjinho, que tem uma longa história no voleibol. Foi levantador da Seleção Brasileira, sendo campeão nas categorias de base e jogou vôlei de praia, onde se consagrou campeão Sul-americano em 1993. Além desses feitos, atua como treinador do Boca Juniors há anos.

VAVEL Logo