Cruzeiro passa por cima do Taubaté e reage na semifinal da Superliga
Foto: Renato Araújo/Sada Cruzeiro

Cruzeiro passa por cima do Taubaté e reage na semifinal da Superliga

Imponente, equipe mineira faz 3 a 0 e diminui vantagem paulista na série melhor de cinco para duas vitórias a uma

edsonjunior
Edson Junior
Sada/CruzeiroUriarte, Evandro, Isac, Simon, Leal e Filipe; Serginho. Técnico: Marcelo Mendéz.
TaubatéRaphael, Wallace, Solé, Otávio, Dante e Ivovic; Thales. Tècnico: Daniel Castellani.
Placar1-0, 25-20. 2-0, 25-19. 3-0, 25-17.
INCIDENCIASTerceira partida da série, válida pela semifinal da Superliga Feminina de Vôlei 2018, realizada no Ginásio Poliesportivo do Riacho, em Contagem/MG.

Na noite desta sexta-feira (13), no Ginásio Poliesportivo do Riacho, em Contagem/MG, pela Superliga Masculina de Vôlei 2018, o Sada/Cruzeiro levou a melhor sobre o Taubaté, superando o adversário por 3 sets a 0. Com parciais de 25 a 20, 25 a 19 e 25 a 17, a Raposa diminuiu para 2 a 1 a diferença no confronto. O oposto Evandro, que marcou 14 pontos, levou o troféu VivaVôlei, como melhor jogador em quadra.

A quarta partida será na próxima terça-feira (17), a partir das 19h, no Abaeté, em Taubaté. Caso vença o jogo, o time paulista garante sua vaga na grande final. Para o Cruzeiro, resta vencer, o que igualaria a série em 2 a 2, forçando o quinto jogo, em Minas Gerais.

Primeiro set

O começo da partida dava a pinta de que seria o último jogo da série, com o Taubaté saindo na frente, contando, em grande parte, com erros cruzeirenses. Mas, entrou em ação a mão afiada de Leal. Em um ace, o cubano virou o placar em 4 a 3. Com a dianteira do set em mãos, a Raposa não mais se desconcentrou. No time paulista, Wallace, que havia começado bem a partida, passou a ficar retido no bloqueio e em seus próprios erros.

Quando o marcador apontou 12 a 5, tudo parecida tranquilo ao time mineiro. Parecia. Pontuando em sequência, a equipe paulista encostou e virou, 15 a 14. Foi aí que Evandro começou a se destacar, virando bolas mesmo fora da rede e explorando o bloqueio do oponente. No erro de saque do Taubaté, vitória azul estrelada por 25 a 20.

Segundo set

A agressividade dos paulistas, marcante no começo do primeiro set, virou sopro no ar na segunda parte do jogo. Dominante desde o princípio, o Sada/Cruzeiro, com Dante, Isaac e a diagonal sempre bem feita por Leal, foi administrando qualquer tentativa de empolgação taubateana. Quando a diferença passou dos três pontos, chegando a 11 a 7, dava para notar quem levaria a melhor.

Crescendo, feito planta em terra fértil, a confortável diferença a favor dos mineiros já não se sustentava apenas por méritos próprios, mas também pelos erros, cada vez mais presentes, do Taubaté. Ivovic e Wallace, que chamavam a responsabilidade, vacilavam. E, ao time da capital mineira, só restou conduzir o marcador. Evandro, mais uma vez, fechou o set em um ataque, 25 a 19.

Terceiro set

O derradeiro set foi apenas para fechar a conta e passar a régua na partida. Há de certo que o Taubaté saiu na frente, com Wallace e Solé. Todavia, foi o único momento de domínio do time visitante. Se de um lado o bloqueio era bem explorado, rendendo pontos a favor, do outro, era um pesadelo que só. Quando o paredão celeste subia, não sobrava pedra sobre pedra para os paulistas explorarem.

Na metade do período, uma pequena confusão. O árbitro assinalou que Solé não conseguiu realizar a defesa e o lance gerou muita reclamação por parte do time do interior de São Paulo. Na treta, os dois treinadores levaram cartão amarelo. Usando a arma do set, o bloqueio, Evandro, destaque azul, fechou o confronto em 25 a 17, matando a partida em simples 3 sets a 0.

VAVEL Logo

Vôlei Notícias

há 2 dias
há 2 dias
há 4 dias
há 4 dias
há 4 dias
há 5 dias
há 5 dias
há 8 dias
há 8 dias
há 9 dias
há 9 dias