Osasco-Audax supera ausências e vence na despedida do Brasília na Superliga
Foto: Reprodução/Osasco

Osasco-Audax supera ausências e vence na despedida do Brasília na Superliga

Apesar dos desfalques de Hooker e Mari Paraíba, o time paulista não teve dificuldade pra vencer por 3 a 0

thais-alcantara
Thaís Alcântara

O Osasco encerrou a fase classificatória em grande estilo. Jogando em casa, no ginásio José Liberatti, as comandadas de Luizomar aplicou um tranquilo 3 a 0 (25/19, 25/23 e 25/14) no já rebaixado Brasília. A peruana Angela Leyva foi eleita a melhor do jogo e ficou com o troféu VivaVôlei. 

As mandantes começaram o jogo com dois desfalques importantes: Hooker e Mari Paraíba foram poupadas. Ao longo do duelo, os problemas paulistas aumentaram e a lista de ausências ganhou mais dois nomes: Nati Martins e Paula Pequeno sentiram lesão e tiveram que deixar a partida. 

Agora o Osasco vira a chave para os playoffs da Superliga. Com o resultado positivo, o time do interior de São Paulo terminou a fase classificatória na quinta posição e enfrentará o Barueri nas quartas de final da competição nacional. 

Como foi o jogo

O Osasco começou melhor a partida e logo abriu três pontos de vantagem: 11 a 8. Paula Pequeno bloqueou a camisa seis e, com tranquilidade, as mandates se aproximaram da vitória: 17 a 10. O time do Brasília esboçou uma reação no erro de Claudinha: 22 a 18. Entretanto, o técnico Luizomar parou o jogo e ajustou suas comandadas, que fecharam o set em 25 a 19, no ataque de Lorenne. 

Superior, as osasquenses não davam chance para as visitantes no início do segundo set: 9 a 2, no ace da peruana Leyva. Com bom volume de jogo das donas da casa, a equipe candanga via as adversárias abrirem: 18 a 11. Enfrentando, o Brasília correu atrás e encostou no marcador: 21 a 20. A reação do time da capital do país não foi suficiente e o Osasco garantiu a vitória na segunda etapa: 25 a 23

O princípio da terceira parcial foi equilibrado: 6 a 6. Porém, no ataque de Vivi, as paulistas assumiram  a liderança do placar: 9 a 6. As brasiliense passaram a sofrer no passe, o que facilitava a virada de bola das osasquense: 18 a 11, na pancada de Leyva. Com mais um ponto da peruana, o time da casa garantiu o triunfo: 25 a 14.

VAVEL Logo