EMS Taubaté vence e Cruzeiro fica fora da final  na Superliga após oito temporadas
Foto: Reprodução/Facebook/Vôlei Taubaté

EMS Taubaté vence e Cruzeiro fica fora da final  na Superliga após oito temporadas

Taubaté cala o Riachão, vence por 3 a 2 e Superliga terá uma final inédita

thais-alcantara
Thaís Alcântara

O EMS Taubaté/Funvic fez história na Superliga Masculina noite deste sábado (13), no ginásio do Riacho. A equipe paulista venceu o Sada Cruzeiro por 3 a 2 (25/21, 34/36, 19/25, 25/19 e 12/15) e encerrou a série de oito finais consecutivas do time estrelado. O ponteiro Douglas Souza foi eleito o melhor do jogo e ficou com o troféu VivaVôlei

A queda na semifinal do torneio nacional marcou a despedida do ponteiro Taylor Sander pela Raposa. O americano jogará na liga russa na próxima temporada. 

O Taubaté agora vira a chave para a final da Superliga. A equipe buscará o primeiro título da competição contra o Sesi-SP. Os dias e horários ainda serão divulgados pela CBV.

Como foi o jogo

O início de partida no Riacho foi equilibrado: 9 a 9.  O Cruzeiro foi o primeiro time a conseguir uma pequena vantagem: 11 a 9, no ponto de Evandro. O Taubaté aumentou a intensidade do seu saque e a estratégia deu certo. Com ace de Conte, a equipe paulista passou à frente no placar: 16 a 15. Os dois times seguiram trocando pontos na reta final, até o argentino Conte errar o ataque e a Raposa ficou próxima de fechar a parcial: 23 a 21. Lucarelli ficou no bloqueio e o time mineiro garantiu a vitória: 25 a 21.

A equipe estrelada saiu na frente no segundo set com ace de Cachopa: 3 a 1. Entretanto, o Taubaté reagiu e deixou tudo igual: 6 a 6, no ataque de Lucarelli.  A boa passagem de Le Roux pelo saque ajudou o Cruzeiro a disparar no placar: 11 a 7. A tranquilidade celeste não durou muito tempo. No ataque rápido de Lucão pelo meio, os paulistas viraram: 15 a 13. 

Lucarelli virou mais uma bola e pareceu ter encaminhado à vitória dos comandados de Dal Zotto: 22 a 20. Entretanto, os cruzeirenses não desistiram e empataram na pancada de Rodriguinho: 22 a 22. O final de set foi tenso. Trocando pontos, as equipes se revezavam na liderança do marcador e a etapa se prolongou até Otávio fazer o ponto de saque e dar números finais: 36 a 34

O terceiro set foi todo do Taubaté. Logo no início, o time paulista já abriu vantagem: 10 a 6, no ataque de de Leandro Vissoto pelo fundo. Com atuação de gala do ponteiro Douglas Souza, os visitantes seguiam tranquilos no comando do placar: 19 a 12. Sem sustos, Leandro Vissoto confirmou a virada taubateana: 25 a 19

Com obrigação de ganhar, os mineiros iniciaram a etapa em desvantagem: 5 a 3. No momento mais complicado da série, a torcida inflamou e empurrou a equipe da casa para virar na placar: 12 a 8, no ace de Le Roux. Com volume de jogo impressionante, a Raposa seguia sem dar chances: 18 a 12, em outro ataque do central francês. No erro de saque de Conte, o Cruzeiro empatou o jogo e se manteve vivo: 25 a 19

O tie-break teve um dono: Lucarelli. Com quatro pontos do ponteiro, a equipe paulista chegou na metade da parcial decisiva à frente: 8 a 5. O clima esquentou quando Evandro recebeu o cartão vermelho. Porém, isso acendeu o time do Cruzeiro, que empatou no ataque de Sander: 9 a 9. O Taubaté voltou a crescer na reta final e ainda contava com os erros cruzeirenses para se aproximar da final: 13 a 10, após Sander atacar pra fora. No ataque de Conte, estava decretada a eliminação celeste após 8 temporada: 15 a 12.

VAVEL Logo