Rubinho é o novo técnico do Saint Nazaire na Liga Francesa Masculina de Vôlei
Foto: Marcelo Ferrazolises

Roberley Luiz Leonaldo, o Rubinho, é o novo técnico do Saint-Nazaire VB Atlantique, da França (FR). Em transação realizada pela Pro Sports Brazil, o técnico brasileiro de 53 anos vai comandar o time recém chegado à France Pro A, a primeira divisão francesa.  

O técnico comandou o Sesi Vôlei Bauru por duas temporadas e encerrou o contrato após a realização do Campeonato Sul-Americano de Clubes deste ano. 

"Ficamos muito satisfeitos de encontrar um acordo para que Rubinho continue sua carreira na França. Nos últimos três anos foram várias as conversas com clubes Europeus e até Seleções que gostariam de contar com a competência de Rubinho no comando de suas equipes", contou Alessandro Lima, Diretor da Pro Sports Brazil, que ajudou na transação. 

"Agora foi Saint Nazaire, recém promovido a France Pro A, primeira divisão do país campeão olímpico, a procurar-nos, e a negociação seguiu um ritmo veloz, pois os interesses de todas partes são muito similares. Rubinho certamente trará qualidades de comando e metodologia de trabalho que deverão colaborar muito para atingir esses objetivos", completou Alessandro.

O Saint Nazaire tem um projeto ambicioso, com planos de se inserir em um tempo médio entre as principais equipes do país e, consequentemente, alçar lugares mais altos em competições europeias.

"As expectativas são ótimas para o novo desafio. A liga francesa é muito disputada e equilibrada, com muita qualidade técnica e jogadores de várias nacionalidades. Isto tudo é um grande motivador. O SNVBA está voltando à Liga A e é uma equipe que estará muito motivada a se fixar e evoluir na competição. Um bom e grande desafio, que me trará grandes experiências. Estou empolgado para iniciar esta nova jornada", comentou Rubinho

No Sesi Vôlei Bauru, Rubinho conquistou dois pódios nacionais e um internacional. Mesmo com o quinto orçamento da temporada, ele encerou o ciclo com o título da Copa Brasil 2022, o 3º lugar na Superliga 2021/22 e o 3º lugar no Sul-Americano, além da vaga para a primeira final da temporada seguinte, na Supercopa 2022.

"Importante continuar a abrir caminho para os técnicos brasileiros, porém precisamos que os profissionais entendam que devem se qualificar ainda mais para estar entre os melhores do voleibol de clubes mundial. “Apenas” entender de treinamento já não basta. Domínio de alguns idiomas estrangeiros, competência na gestão de grupo, extrema organização e planejamento estratégico são fundamentais para o sucesso nesse ambiente extremamente competitivo", finalizou Alessandro, agente de Rubinho.

VAVEL Logo