Seleção Masculina sai na frente, mostra instabilidade e perde para Itália na Copa dos Campeões

Em jogo decidido apenas no tie-break, time brasileiro conhece primeira derrota no torneio internacional

Seleção Masculina sai na frente, mostra instabilidade e perde para Itália na Copa dos Campeões
Foto: Divulgação/ FIVB
Brasil
2 3
Itália
Brasil : BRUNO, WALACE, MAURÍCIO SOUZA, MAURÍCIO BORGES, LUCÃO, LUCARELLI. LÍBERO: TIAGO BRENDLE.
Itália : Vettori, Filippo Lanza, Oleg Antonov, Daniele Mazzone, Matteo Piano, Simone Giannelli. Líbero: Massimo Colaci.
Placar: 1-0, 25/15 || 1-1, 25/27 || 1-2, 25/27 || 2-2, 25/18 || 2-3, 12/15.
ÁRBITRO: NASR SHAABAN (Egito).
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELA SEGUNDA RODADA DA COPA DOS CAMPEÕES DE VÔLEI MASCULINO, REALIZADA EM NAGOYA, JAPÃO.

Após estrear com uma excelente vitória sobre a França, atual campeã da Liga Mundial, a Seleção Masculina sofreu o primeiro revés na Copa dos Campões de vôlei. Na madrugada desta quarta-feira (12), o time brasileiro enfrentou a Itália, em Nagoya, no Japão, e foi superado por 3 sets a 2, parciais de 25/15, 25/27, 25/27, 25/18, 12/15.

A equipe comandada por Renan Dal Zotto saiu na frente, vencendo o primeiro set por dez pontos de diferença e dando indícios de que não passaria sufoco na partida. Mas a Itália reagiu e virou o marcador. O quarto período era vida ou morte para o Brasil,então a equipe sul-americana venceu e forçou o tie-break. No set de desempate, porém, a Itália errou menos e venceu o confronto por 3 a 2.

Com 19 acertos, Wallace foi o maior pontuador do time brasileiro, enquanto Luca Vettori, com 27, desequilibrou pelo lado italiano. O próximo desafio da Seleção Brasileira será diante do Irã, na madrugada de sexta-feira (15), às 0h40 (horário de Brasília). Já a Itália tem compromisso marcado contra o Japão, no mesmo dia, às 7h15.

Resumo da partida 

O primeiro set iniciou equilibrado, com ambas as equipes disputando ponto a ponto até o primeiro tempo técnico, que apontou 8/7 para o Brasil. Com o ataque funcionando, o time sul-americano pressionou os italianos, provocando erros, que acabaram acontecendo. A vitória na parcial se confirmou por dez pontos de diferença: 25 a 15.  

(Foto: Divulgação/ FIVB)
(Foto: Divulgação/ FIVB)

A seleção brasileira abriu a segunda parcial, mas logo viu a Itália tomar o controle da partida. Em um bloqueio errado de Lucão, os europeus abriram três pontos de vantagem 10/7. Com o bloqueio em dia pouco inspirado, o time brasileiro só observava as bolas caírem em sua quadra. No final, o Brasil conseguiu salvar dois sets points, mas com um ace, a Itália empatou o duelo: 27 a 25.

Embalada pela vitória no set anterior, a Itália não deu tranquilidade ao atual campeão olímpico. Com o passe um pouco melhor, o Brasil conseguia administrar a pequena vantagem. A Azzurra tomou a dianteira do placar no ponto 19/18. No entanto, marcando três vezes seguidas, o Brasil logo recuperou a ponta. Persistente, a Itália cresceu, teve três chances para fechar o período com vitória, e assim o fez: 27 a 25.

(Foto: FIVB)
(Foto: Divulgação/ FIVB)

O confronto era muito equilibrado. Enquanto os italianos queriam encerrar a partida, os brasileiros tentavam o tie-break. Na forte queda de braço, o time amarelo levou a melhor. Após abrir cinco pontos de vantagem 21/16, a equipe brasileira soube administrar o resultado e, consequentemente, forçar o set de desempate: 25 a 18.

Emoção no faltou no último e decisivo set. Alternâncias no placar novamente aconteceram. O Brasil perdia por 7/6, mas o vibrante Wallace virou para 8/7. Firme no bloqueio e eficiente no ataque, a Itália passou à frente, e teve a frieza para segurar o resultado até o final: 15 a 12