Portugal derrota Croácia com gol no fim da prorrogação e avança às quartas da Euro

Em jogo bem fraco tecnicamente, mas com cinco minutos finais de prorrogação espetaculares, portugueses vencem com gol de Quaresma e encaram a Polônia nas quartas da Euro

Portugal derrota Croácia com gol no fim da prorrogação e avança às quartas da Euro
Foto: Clive Mason/Getty Images
Croácia
0 1
Portugal
Croácia: Subasic; Srna, Corluka (Kramaric, Min. 119), Vida e Strinic; Badelj e Brozovic; Modric, Rakitic (Pjaca, Min. 109) e Perisic; Mandzukic (Kalinic, Min. 88). técnico: Ante Čačić
Portugal: Rui Patrício; Cedric, Pepe, Fonte e Guerreiro; William Carvalho, Adrien Silva (Danilo Pereira, Min. 108), Andre Gomes (Renato Sanches, Min. 50) e João Mário (Quaresma, Min. 87); Nani e Ronaldo. técnico: Fernando Santos
Placar: 0-1, Quaresma, Min. 117
ÁRBITRO: Carlos Velasco (ESP); cartões amarelos: William Carvalho (Min. 78)
INCIDENCIAS: partida válida pelas oitavas de finais da eurocopa 2016, realizada no estádio Felix Bollaert, em Lens, França

Neste sábado (25), Croácia Portugal duelaram pelas oitavas de finais da Eurocopa 2016, em partida realizada no estádio Felix Bollaert, em Lens, na França. Em um jogo extremamente fraco tecnicamente, os portugueses levaram a melhor com um gol no final da prorrogação marcado por Quaresma e se classificaram.

Enquanto os croatas voltam para casa, os portugueses seguem e já tem um adversário definido. Na próxima quinta-feira (30), às 16h, a equipe lusitana vai até o Velódrome, em Marselha, encarar a Polônia, que eliminou a Suíça nos pênaltis.

Poucas chances de gol e primeiro bem morno

O começo de jogo foi de pleno domínio da seleção croata, porém, a Croácia trocava muitos passes, mas sem objetividade, enquanto Portugal se fechava, esperando um erro do adversário para tentar balançar às redes. A primeira chance de gol só aconteceu aos 24' em Lens, quando Raphaël Guerreiro cobrou falta da esquerda, Corluka escorregou e Pepe cabeçou com espaço, mas por cima do gol de Subasic.

Depois disso, a partida deu uma leve melhorada, ficando mais "aberta" e com mais velocidade por ambos os lados. A primeira chance croata no jogo aconteceu cinco minutos após a cabeçada de Pepe, quando Perisic recebeu na direita, avançou, cortou para o meio e tentou achar o contra-pé de Rui Patrício, mas a bola foi na rede pelo lado de fora.

A Croácia buscou mais o jogo no primeiro tempo, trocando mais passes. Mas Portugal entrou com uma equipe mais "jovem" e com mais fôlego para marcar com mais intensidade. Portugal, como já dito, entrou para atuar no contra-ataque, mas a falta de qualidade e velocidade no momento de tentar atacar era prejudicial para isso e o primeiro tempo acabou sem gols em Lens.

Muitos erros de passe e prorrogação

O jogo mudou um pouco de parâmetro no segundo tempo. Com a entrada de Renato Sanches, Portugal se tornou um time mais agressivo e que conseguia trocar mais passes com velocidade, tanto que o primeiro arremate da segunda etapa aconteceu aos 11', quando o próprio meia tabelou com João Mário, recebeu na entrada da área e tentou a finalização, mas mandou para fora.

Porém, a Croácia seguia com certo domínio no meio de campo, só que de maneira mais cadenciada. A melhor chance do segundo tempo veio aos 16', quando Srna cobrou falta da direita e Vida, totalmente livre, desviou de costas para o gol e a bola passou perto da trave de Rui Patrício.

Depois disso, mais uma vez o jogou perdeu velocidade. Ambos os times erravam muitos passes e não conseguiam completar as jogadas, o que refletia nos arremates. Após 90 minutos jogados em Lens, nenhum chute em direção ao gol, ou seja, nem Rui Patrício, nem Subasic trabalharam em todo o jogo e a partida foi para a prorrogação.

Final de prorrogação intenso, emocionante e Portugal classificado

O primeiro tempo da prorrogação foi da mesma forma que toda a partida até aquele momento, com muitos erros pelos dois lados e nenhum chute em direção ao gol. A única finalização do primeiro tempo aconteceu aos 9', quando Brozovic recebeu no meio e soltou uma bomba, mas totalmente sem direção. Após 15 minutos, tudo igual em Lens.

Se o jogo não teve emoção em 105 minutos, os últimos 15 foram espetaculares. Do nada, o jogo ficou incrivelmente intenso e emocionante. Aos 10', após cruzamento da direita, Perisic subiu bem e cabeceou no canto, mas Rui Patricio fez grande defesa. No contra-ataque, finalmente a rede balançou, quando Renato Sanches puxou os portugueses à frente, avançou, passou para Nani, que cruzou rasteiro e Cristiano Ronaldo finalizou quase na pequena área, só que Subasic fez grande defesa. Mas a bola sobrou para Quaresma, que apenas completou para o gol e classificou Portugal: 1 a 0.