Com Ganso entre os titulares, Sevilla goleia Dínamo Zagreb e encaminha classificação na UCL

Gols de Vietto, Escudero, N'Zonzi e Ben Yedder colocam comandados de Sampaoli na liderança do grupo H; croatas estão eliminados

Com Ganso entre os titulares, Sevilla goleia Dínamo Zagreb e encaminha classificação na UCL
Foto: Aitor Alcalde Colomer/Getty Images
Sevilla
4 0
Dínamo Zagreb
Sevilla: Sergio Rico; Mariano, Rami, Mercado e Escudero; Kranevitter; Franco Vázquez (Ben Yedder), N'Zonzi, Ganso (Kiyotake) e Vitolo (Sarabia); Vietto. Técnico: Jorge Sampaoli
Dínamo Zagreb: Livakovic; Stojanovic, Pivaric, Sigali, Benkovic e Schildenfeld; Paulo Machado (Peric), Pavicic, Cosic (Situm) e Soudani (Matel); Junior Fernandes. Técnico: Zeljko Sopic
Placar: 1-0, min. 28, Vietto. 2-0, min. 65, Escudero. 3-0, min. 79, N'Zonzi. 4-0, min. 86, Ben Yedder
ÁRBITRO: Cartões amarelos: Stojanovic, Pivaric e Pavicic (DIN); Cartão vermelho: Stojanovic (DIN)
INCIDENCIAS: Jogo válido pela quarta rodada do grupo H da Uefa Champions League 2016/17, no estádio Ramon Sánchez Pizjuán, em Sevilla (ESP)

Sem sustos, o Sevilla cumpriu a tarefa de mandante e goleou o Dínamo Zagreb por 4 a 0 nesta quarta (2), no estádio Ramon Sánchez Pizjuán, pela quarta rodada da fase de grupos da Uefa Champions League 2016/17. Os gols foram marcados por Luciano Vietto, Sergio Escudero, Steven N'Zonzi e Ben Yedder.

Com o resultado, a equipe de Jorge Sampaoli chega aos dez pontos e ocupa a liderança do grupo H. Logo atrás vem a Juventus, com oito pontos. Se apenas empatarem um dos dois compromissos restantes no torneio continental, os rojiblancos confirmam vaga nas oitavas de final. Por enquanto, as atenções se voltam para o duelo contra o Barcelona, neste domingo (6), às 17h45 (de Brasília) pelo Campeonato Espanhol. Sem nenhum ponto somado até agora, os croatas estão eliminados da Liga dos Campeões.

Foto: Aitor Alcalde Colomer/Getty Images
Foto: Aitor Alcalde Colomer/Getty Images

Sevilla leva vantagem mínima para o intervalo

Desfalcado do lesionado Samir Nasri, que vinha em excelente momento na temporada, o time andaluz manteve a base tática, com Ganso e N'Zonzi atuando por dentro. Em campo, logo aos seis minutos, Vietto recebeu cruzamento de Vázquez e quase abriu o placar de cabeça. Cinco minutos mais tarde, Ganso arriscou de fora da área e assustou o goleiro Livakovic.

Encurralado no campo defensivo pela pressão alta dos mandantes, o Dínamo - composto no 5-4-1 - buscava escapes com o argelino Soudani, mas sem levar perigo. Aos 21, N'Zonzi cabeceou forte e obrigou Livakovic a fazer boa defesa. A bola alta parecia ser o caminho das pedras para o Sevilla. Aos 27, Mariano avançou pela direita e levantou. Na área, Mercado testou e a zaga afastou em cima da linha.

No minuto seguinte, não houve nada que evitasse a abertura do placar. Franco Vázquez deu belo passe para Vietto, e o argentino tirou dois zagueiros antes de chutar firme, vencendo o goleiro mesmo sem muito ângulo: 1 a 0. A tentativa de resposta visitante surgiu aos 31, momento em que Junior Fernandes finalizou para defesa tranquila de Sergio Rico. No último lance do primeiro tempo, o lateral-direito Stojanovic recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Rojiblancos sufocam e definem vitória com direito a goleada

Para a metade decisiva da partida, o técnico do Zagreb, Zeljko Sopic, trocou Soudani pelo lateral Matel. Se já era superior com 11 contra 11, o time de Sampaoli cresceu ainda mais na segunda etapa. De cara, aos dois minutos, Ganso tabelou com Vietto, deu bonito drible e arrematou de perna direita para fora. Aos dez, N'Zonzi já dava mostras do que viria pela frente. O volante soltou uma bomba e fez com que Livakovic trabalhasse novamente.

O arqueiro croata não tinha descanso. No minuto seguinte, Ganso descolou outro lindo tapa, desta vez por elevação para Vitolo. O espanhol chutou de primeira e também parou em Livakovic. Sufocante, o Sevilla não parava de criar oportunidades. Antes da metade do segundo tempo, Ben Yedder - que recém havia entrado - e Kranevitter finalizaram por cima da meta.

Aos 20 minutos, finalmente saiu o segundo gol rojiblanco. O lateral-esquerdo Escudero tabelou com Vitolo, tirou o marcador da jogada e bateu de perna direita, no canto: 2 a 0. Com 34 minutos jogados e Ganso já substituído por Kiyotake, N'Zonzi subiu soberano após cobrança de escanteio e decretou o 3 a 0. Na reta final, com o jogo já decidido, Ben Yedder recebeu de Mariano, dominou e fechou o placar: 4 a 0 e um lugar entre os 16 melhores times da Europa virtualmente garantido aos andaluzes.