Com dois de Balotelli, Nice goleia em clássico contra o Monaco e assume liderança da Ligue 1

Atacante italiano comendou o passeio do Nice diante do maior rival; Monaco perdeu a primeira na Ligue 1

Com dois de Balotelli, Nice goleia em clássico contra o Monaco e assume liderança da Ligue 1
Foto: Valery Hache/AFP/Getty Images
Nice
4 0
Monaco
Nice: Cardinale; Baysse, Dante, Sarr; Ricardo Pereira, Dalbert, Cyprien, Seri (Bodmer, min. 87), Koziello; Belhanda (Eyesseric, min. 76), Balotelli (Plea, min. 78).
Monaco: Subasic; Raggi (Touré, min. 77), Glik, Jemerson, Sidibé; Bakayoko, Fabinho, Lemar, João Moutinho (Carrillo, intervalo), Bernardo Silva; Falcao (Germain, intervalo).
Placar: 1 a 0, Baysse (min. 17); 2 a 0, Balotelli (min. 30); 3 a 0, Balotelli (min. 68) e 4 a 0, Plea (min. 86)
ÁRBITRO: Benoit Bastien (FRA). Cartões Amarelos: Falcao (min. 21), Belhanda (min. 45). Cartão vermelho: Bakayoko (min. 83)
INCIDENCIAS: Partida válida pela sexta rodada da Ligue 1, temporada 2016/17. Realizada no Allianz Riviera, em Nice.

Nas previsões para a temporada 2016/17 da Ligue 1, todos imaginavam o PSG liderando a competição após a sexta rodada, mas outro time está na ponta da tabela. O Nice derrotou o rival Monaco, no Derby de la Côte d'Azur, por 4 a 0 e assumiu a liderança do campeonato. Mario Balotelli foi o destaque com dois gols, os outros tentos foram anotados pelo capitão Baysse e por Plea.

O Nice é o primeiro colocado com 14 pontos, em segundo está o PSG com 13 pontos, mesma pontuação do rival Monaco, que está em terceiro.

A vitória do Nice quebrou a série invicta do Monaco, que não perdia uma partida oficial desde o dia 27 de julho, quando foi derrotado pelo Fenerbahce. O próximo jogo dos Aiglons será contra o Nancy, no domingo (25). O time do principado pega o Angers, em casa, no sábado (24).

Nice abre boa vantagem; Falcao se machuca nos acréscimos

O clássico teve sua primeira boa chance com o time visitante. Sidibé avançou pela esquerda e cruzou para o meio, o brasileiro Fabinho cabeceou e Yoan Cardinale, bem colocado, fez a defesa. A resposta do Nice veio poucos minutos depois. Cyprien lançou Balotelli, que ganhou de Glik e arrematou, Subasic pegou no reflexo e impediu o gol.

No lance seguinte, os Aiglons abriram o placar: Jean Seri cobrou falta para o tumulto, o capitão Paul Baysse se antecipou e cabeceou sem marcação, a bola ainda pegou no travessão antes de entrar. O jogo teve algumas faltas duras. Em um desses lances, Falcao acertou uma cotovelada em Dalbert, o colombiano foi amarelado.

Aos 30 minutos, o Nice ampliou a vantagem em cima do rival. Belhanda achou Balotelli livre na direita e lançou em profundidade. O italiano, em condição legal, dominou a bola na coxa, ganhou de Jemerson e chutou na saída de Subasic, que tentou salvar com o pé, mas não conseguiu. Os rubro-negros seguiram melhores e quase marcaram o terceiro: Dante tocou para Balotelli, o atacante tabelou com Balhanda e recebeu dentro da área. O camisa 9 bateu cruzado, mas o goleiro croata defendeu.

Durante a reta final do primeiro tempo, Falcao García foi lançado e acabou se chocando com o Cardinale. No lance, ele foi imprensado pelo goleiro e por Baysse. O capitão do Monaco bateu a cabeça no quadril do goleiro e depois no gramado. Falcao e Cardinale precisaram de atendimento.

Monaco se lança ao ataque, mas erra defensivamente

Na volta para o segundo tempo, o técnico Leonardo Jardim promoveu duas mudanças em sua equipe. Ele sacou Radamel Falcao e João Moutinho, mandando a campo Germain e Carrillo. O Monaco manteve uma postura ofensiva, mas deu espaços lá atrás para o adversário, que apostava em jogadas rápidas pelos lados. Bernardo Silva foi acionado na direita, ele driblou Dalbert Henrique, entrou na área e chutou rasteiro, Cardinale pegou.

O Monaco mantinha a posse de bola, mas tinha dificuldades em furar o bloqueio do Nice. E quando conseguira criar chances, o goleiro salvava. Bernardo Silva cruzou de três dedos e Raggi completou, Cardinale fez milagre ao salvar no contrapé. Sofrendo pressão, os mandantes souberam contra-atacar e marcaram o terceiro em um lance de velocidade pela direita. Cyprien tocou para Ricardo Pereira, que achou Balotelli na área, o atacante bateu no canto e correu para o abraço.

Mesmo com a grande desvantagem, os monegascos seguiram no campo de ataque. Germain recebeu bom passe na entrada da área, mas chutou em cima do goleiro. O que está ruim ficou pior. Bakayoko fez falta por trás em Eyesseric e recebeu cartão vermelho direto. Falta dentro da área é pênalti. Plea cobrou rasteiro e Subasic espalmou.

Não deu tempo de reclamar, o quarto gol saiu logo em seguida. Após triangulação pela direita, Cyprien cruzou na medida e Plea cabeceou para as redes.